Gal Gadot revela que Joss Whedon ameaçou sua carreira durante Liga da Justiça

Gal Gadot revela que Joss Whedon ameaçou sua carreira durante Liga da Justiça

Por Beatriz Vaccari | Editado por Jones Oliveira | 10 de Maio de 2021 às 16h39

Mais uma polêmica envolvendo Joss Whedon veio à público no último final de semana. Desta vez, a atriz Gal Gadot, que interpreta a Mulher-Maravilha no Universo Extendido DC (DCEU, na sigla em inglês), revelou que o cineasta chegou a ameaçar sua carreira durante as refilmagens de Liga da Justiça.

A atriz complementou dois comentários bem rasos e discretos sobre o diretor que havia feito anteriormente para a imprensa. Na época, Gadot revelou ter tido uma "experiência" que, segundo ela, "não foi das melhores", mas já havia sido resolvida quando aconteceu. "Eu levei para os superiores", declarou.

No último sábado (8), em uma entrevista à agência de notícias israelense N12, Gadot complementou suas informações anteriores com uma nova declaração, revelando que Whedon teria ameaçado sua carreira profissional. "[Ele] disse que se eu fizesse algo, tornaria minha carreira miserável, e eu simplesmente cuidei disso", afirmou a atriz. A notícia, embora revelada a um veículo israelense, ganhou mais forma após ser reproduzida pela mídia estadunidense.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Divulgação / Warner Bros.)

De acordo com o DEADLINE, o desentendimento entre Gadot e Whedon teria começado quando a atriz rejeitou um diálogo que ele havia escrito para Diana Prince. Durante a situação, ele também teria desrespeitado a diretora Patty Jenkins, de Mulher-Maravilha.

A declaração da intérprete de Diana vem meses após o escândalo que tomou conta das redes sociais envolvendo Joss Whedon e Ray Fisher, ator que interpreta o Cyborg. De acordo com o The Wrap, o ator presenciou "conversas racistas sendo mantidas e entretidas em várias ocasiões por antigos e atuais executivos de alto escalão da Warner Bros Pictures" antes do processo de regravação de Liga da Justiça.

Após as declarações, os estúdios chegaram a abrir uma investigação do caso, que logo foi encerrada. A Warner emitiu um comunicado dizendo que “medidas corretivas foram tomadas”, mas não especificou o que isso implica e recusou comentários adicionais.

(Imagem: Divulgação / Warner Bros.)

Joss Whedon também chegou a ser acusado de ter um comportamento abusivo no set de Buffy, A Caça-Vampiros, de 1997. "[Ele] abusou de seu poder em várias ocasiões enquanto trabalhamos juntos no set de Buffy e Angel. Enquanto ele achava seu mau comportamento divertido, só servia para aumentar minha ansiedade, tirar meu poder e me alienar de meus colegas. Os incidentes perturbadores provocaram uma condição física da qual eu ainda sofro. É com um coração pulsante e pesado que eu digo que lidei com a situação e, às vezes, de forma destrutiva", escreveu a atriz Charisma Carpenter no Twitter em fevereiro deste ano.

A exposição das ações do cineasta resultaram em algumas atitudes da WarnerMedia. Em novembro, Whedon foi cortado da produção da série The Nevers, da HBO. A nota do estúdio que declarava o corte, no entanto, foi sem rodeios: “Nos separamos de Joss Whedon. Continuamos entusiasmados com o futuro de The Nevers e esperamos sua estreia no verão de 2021".

Fonte: DEADLINE

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.