Crítica | Desejo Sombrio faz jus ao nome em drama mexicano de relações perigosas

Por Natalie Rosa | 22 de Julho de 2020 às 16h40
Netflix

Para fazer companhia às produções de língua espanhola, a Netflix acrescentou em seu catálogo a série mexicana Desejo Sombrio. A produção, criada por Leticia López Margalli, conta uma história repleta de elementos que têm tudo para compor uma ótima novela das nove: traição, corrupção, rivalidade e muito "romance".

Não é à toa que a palavra romance está entre aspas, uma vez que, assistindo aos 18 episódios de Desejo Sombrio, vemos que os personagens sempre deixam as aparências tomarem conta de suas vidas pessoais. Tudo começa quando a protagonista Alma Solares, interpretada por Maite Perroni (sim, a ex-Rebelde), desconfia que o seu marido a está traindo com a assistente.

Imagem: Divulgação/Netflix

Atenção: esta crítica contém spoilers de Desejo Sombrio!

Por isso, ela decide passar um fim de semana na casa de sua melhor amiga, Brenda Castillo (María Fernanda Yepes), quando saem em uma noite para uma festa. Lá, Alma conhece o mecânico e estudante de direito Darío Guerra (Alejandro Speitzer). O rapaz de 25 anos imediatamente se encanta com ela, cerca de 20 anos mais velha, e eles vão à casa de Brenda para consumar o adultério.

Em meio a uma temática fetichista de um jovem bonito e "sarado" se relacionando com uma mulher mais velha, no melhor estilo "a esposa perfeita" e recatada, Desejo Sombrio se autointitula como um thriller misterioso. As cenas de sexo são bastante frequentes e bem ensaiadas, nada muito distante de filmes eróticos. Não são cenas que nos deixam desconfortáveis, pois claramente foram criadas para que o espectador prenda os olhos na tela e admire a ação de pessoas extremamente bonitas, mesmo que a beleza seja algo relativo, claro.

Mas a trama não se trata apenas de traições amorosas, mas também de um grave esquema de corrupção que começa a ser revivido e abordado após a morte de Brenda, que acontece no dia seguinte em que Alma e Darío estiveram juntos. A morte foi classificada como suicídio, pois Brenda foi encontrada com um corte na vertical no antebraço, logo abaixo dos punhos, em sua banheira. A cena lembra bastante a terrível 13 Reasons Why, que usou a mesma tática de suicídio para contar uma história grave de bullying.

Imagem: Divulgação/Netflix

Na época, a série foi bastante criticada por ser um gatilho imenso de suicídio e por mostrar a cena do ato em si, que depois chegou a ser removida. Em Desejo Sombrio, a questão do suicídio de Brenda é tratada com frequência, com a cena sendo mostrada várias vezes durante a investigação, que passou a acreditar que tenha sido um assassinato planejado. Apenas no terceiro episódio há um alerta, logo no começo, de cenas gráficas e violentas, mas o restante deixa a desejar neste aviso.

Alma é uma professora que, durante a série, está aplicando um seminário sobre feminicídio. As cenas de suas aulas, que explicam situações do cotidiano e comportamentais que explicam a questão, são intercaladas com o que está acontecendo na trama. A produção mostra que mesmo com o conhecimento de que existe esse tipo de crime, que geralmente acontece após uma série de abusos físicos e psicológicos, nenhuma mulher está imune a passar por tudo isso.

De volta a sua casa e vida normal, Alma continua desconfiando do relacionamento do seu marido, o importante juiz Leonardo Solares (Jorge Poza), com a assistente Edith (Paulina Matos). Enquanto isso, ela volta a se relacionar com Darío em meio a resistências e palavras de "não podemos fazer isso", o que gera indas e vindas de um romance proibido. Tudo o que o público gosta.

Mas não demora muito para que o irmão de Leonardo, Esteban Solares (Erik Hayser), descubra o paradeiro de Darío: ele é o filho de um homem que foi condenado inocentemente pelo assassinato de uma criança. Como um bom drama, o preso se matou com um tiro na cabeça na frente da esposa e do garoto, gerando um grande trauma em ambos. Então a conclusão é que Darío quer se vingar de Leonardo.

Imagem: Divulgação/Netflix

Essa descoberta é apenas o pontapé inicial para uma vasta lista de plot twists, que se fossem listados aqui renderiam vários caracteres. Desejo Sombrio traz uma quantidade enorme de reviravoltas e, para o choque acontecer, é preciso prestar muita atenção em cada detalhe da trama. Uma característica interessante da série é o apelo para o clichê, que muitas vezes é ignorado exatamente por ser um clichê, o que faz com que as pessoas assistam pensando "claro que não é isso", quando no fim descobre-se que é. Nessa série tudo é possível e nada é de se duvidar, o que a torna um bom dramalhão mexicano, se for para encaixar a produção a um estereótipo.

A trama também pode facilmente ser classificada como do gênero erótico devido às várias cenas de sexo e nudez apresentadas, escondendo em 100% apenas os órgãos genitais. Elas são longas e estão presentes em todos os episódios, e mais de uma vez, seja no presente, em flashbacks ou simulações do que poderia ter sido acontecido. Mas Desejo Sombrio parece ter se encostado nesse padrão — que ao mesmo tempo em que é fetichista e antiquado, também afasta os pudores— como uma forma de mostrar que o sexo, muitas vezes, pode ser uma busca por um prazer que não é sentido em outros fatores da vida.

Imagem: Divulgação/Netflix

O final da série fala sobre isso, quando, após vários crimes, descobrimos os níveis de gravidade de cada um dos envolvidos e culpados, que Brenda realmente se matou. Alma diz em uma aula que a amiga se suicidou por achar que uma mulher não consegue ser completa se não tiver um grande amor, de acordo com uma gravação feita na sua ligação de despedida. Ela buscou amor através do sexo com homens que nada queriam com ela, nunca a valorizaram, e traições a pessoas que a amavam de verdade.

Mesmo bem-sucedida em outros aspectos da vida, ser amada por um homem da forma em que ela queria foi o que faltou. É um fim trágico e retratado sem romantização, por mais que muitos tenham interpretado dessa forma. Desejo Sombrio, apesar de longa, conta com episódios de cerca de meia hora cada que fluem bem e entretém, dando vontade de investigar todos os acontecimentos e surpreendendo quem vai até o fim.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.