Lenovo anuncia novos servidores dotados de processadores AMD

Por Rui Maciel | 05 de Maio de 2020 às 13h45
Lenovo
Tudo sobre

AMD

Saiba tudo sobre AMD

Ver mais

A Lenovo anunciou nesta terça-feira (05) o lançamento de novos modelos de servidores da linha ThinkSystem, com dois soquetes e que trazem processadores da série Epyc, de 64 núcleos cada e que são desenvolvidos pela AMD, arquirival da Intel.

Os modelos em questão são o ThinkSystem SR645 e SR665, ambos com dois soquetes e que possuem 128 núcleos de unidade de processamento central por sistema e dotados de processadores AMD Epyc Zen 2, com 64 cores cada. Esses chips são considerados o topo de linha da AMD e chegam para roubar uma fatia de um mercado amplamente dominado pela Intel.

A Lenovo também afirmou nesta terça-feira que o mais novo design dos equipamentos acomodaria dois chips AMD em um único servidor, tornando as máquinas capazes de lidar com mais carga de trabalho. Anteriormente, a Lenovo oferecia modelos com capacidade para apenas um processador AMD.

Lenovo SR645 (Credito da foto: Storage Review)

Ainda de acordo com a Lenovo, os novos servidores podem alimentar ambientes virtualizados de alto desempenho, com até 45% mais largura de banda de memória. Além disso, a fabricante chinesa afirma que a contagem de núcleos é significativamente maior do que qualquer solução que a Intel oferece atualmente.

Os dois novos modelos seguem como uma opção mais robusta dos recém-lançados servidores de soquete único ThinkSystem SR635 e SR655. Além disso, eles expandem o portfólio de servidores da Lenovo, equipados com os processadores de segunda geração da série Epyc 7002 da AMD.

A quem se destina

A Lenovo afirma que os novos servidores são direcionados, principalmete, a empresas focadas em serviços financeiros, varejo e manufatura, áreas que exigem equipamentos com processamento de transações mais rápido, análise de dados aprimorada e maior capacidade de computação em grade. Além disso, há ainda a exigência de melhor eficiência e o custo total de propriedade (TCO, na sigla em inglês).

Para atender a essas necessidades, a Lenovo diz que se concentra no fornecimento de soluções de infraestrutura abertas e mais seguras, incluindo servidores, armazenamento. Com a chegada dos novos servidores ThinkSystem SR645 e SR665, com mais núcleos de CPU e maior espaço de memória, a fabricante quer ajudar seus clientes a acelerar cargas de trabalho com desempenho mais alto e melhorar a eficiência.

Lenovo SR665: a AMD começa a ameaçar a Intel no mercado de servidores? (Credito da foto: Storage Review)

As altas contagens de núcleo permitem, por exemplo, que os clientes comprem menos servidores, economizando espaço e energia em rack, além de obter resultados mais rapidamente. No setor de serviços financeiros, por exemplo, os servidores estão em um espaço premium localizado próximo às trocas, portanto, economizar espaço em rack é fundamental.

Ameaça para Intel?

Os chips Xeon da Intel vêm dominando o mercado de chips para servidores há muito tempo. No entanto, a AMD vem ganhando terreno desde que voltou ao mercado há três anos, com processadores EPYC, componentes que vêm recebendo críticas positivas da mídia especializada e dos departamentos de TI das empresas.

A AMD destacou que os novos Epyc são os processadores que têm o desempenho por núcleo mais rápido do mundo, isso com um custo de propriedade até 50% inferior em relação ao Xeon.

Com os novos processadores anunciados, agora a AMD focará esforços para expandir seu leque de clientes que empregam os Epyc de segunda geração. Atualmente, a companhia já possui 110 plataformas com a nova linha disponíveis no mercado e planeja lançar pelo menos 140 novas até o fim de 2020 em parceria não apenas com a Lenovo, mas também com a Dell e a HPE (HP Enterprises).

Fonte: Reuters / Venture Beat  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.