Dell apresenta sua nova plataforma de armazenamento para empresas

Por Rui Maciel | 05 de Maio de 2020 às 13h30
Tudo sobre

Dell

Saiba tudo sobre Dell

Ver mais

A Dell anunciou nesta terça-feira (05) a sua nova plataforma de armazenamento voltado para empresas. Com o nome de Dell EMC PowerStore, a empresa afirma que a solução é até sete vezes mais rápida e três vezes mais responsiva do que as versões anteriores dos arrays midrange da marca. Além disso, ela será produzida no Brasil e tem uma capacidade de redução de dados de 4:1, sem afetar o desempenho, segundo a sua fabricante.

Segundo a fabricante, essa nova solução de storage foi criada especificamente para atender os desafios da chamada ‘Próxima Era de Dados’. O Dell EMC PowerStore combina automação – incluindo machine learning –, e uma nova arquitetura de software. O lançamento representa ainda a primeira solução totalmente desenvolvida do zero, a partir das operações combinadas da Dell Technologies – empresa criada a partir da fusão de Dell e EMC, em 2016.

“O Dell EMC PowerStore é a primeira solução que nasce do trabalho de um grupo de mais de mil engenheiros de diversas áreas de negócio da Dell Technologies", explica Carlos Cunha, líder de vendas de Storage da Dell Technologies no Brasil. "A plataforma chega para ajudar na criação de uma infraestrutura que ajude as empresas a resolver o principal obstáculo à transformação digital: dar suporte a cargas de trabalho cada vez maiores e mais diversas, mas com limitações de custos e complexidade da infraestrutura de TI”, completa.

Como foi dito anteriormente, a solução será produzida no Brasil, já que, segundo a Dell, o país segue como um dos mercados prioritários para a companhia. Além disso, a produção local permitirá que a empresa ofereça mais agilidade na entrega, além de uma proposta financeira mais atrativa para as empresas instaladas no país.

Recursos e capacidades

De acordo com a Dell, o PowerStore foi desenvolvido para oferecer disponibilidade de 6 noves (99,9999%). Com isso, há o suporte a uma ampla variedade de cargas de trabalho tradicionais e modernas, com arquitetura de escalabilidade vertical e horizontal para bloco, File e VMware vVols.

A fabricante afirma ainda que o PowerStore é sete vezes mais rápido e tem três vezes mais capacidade de resposta do que os storage arrays intermediários anteriores da Dell EMC. Um dos motivos se deve ao suporte end to end NVMe, que traz tecnologia das unidades SSDs Intel Optane.

A Dell explica que o Powerstore permite que as empresas usuárias economizem no orçamento e na capacidade de TI graças à desduplicação sempre ativa, compactação e garantia de redução de dados com taxa de 4:1 sem comprometer o desempenho. Já o uso do machine learning e automação inteligente garantem mais rapidez no fornecimento de aplicações e na prestação de serviços, com reduções significativas na utilização de tempo dos profissionais de TI.

No quesito infraestrutura, o Powerstore pode trabalhar de forma programável e autônoma. No primeiro caso, ele agiliza o desenvolvimento de aplicações e reduz os cronogramas de implementação de dias para segundos, segundo a Dell. Para isso, há a integração com VMware e suporte para os principais frameworks de orquestração e gerenciamento, incluindo Kubernetes, Ansible e VMware vRealize Orchestrator. Já o uso do aprendizado de máquina integrado automatiza processos que exigem muita mão de obra, como a provisão inicial, migrações, balanceamento de carga e resolução de problemas

Ainda na parte de infraestrutura, o Powerstore conta com uma ferramenta gratuita, chamada Dell EMC CloudIQ. A Dell explica que ela colabora com o monitoramento dos sistemas de armazenamento e combina machine learning e inteligência humana para oferecer análise de capacidade e desempenho em tempo real, além de rastreamento de histórico, fornecendo uma única visualização da infraestrutura.

O Dell EMC PowerStore transforma as operações de datacenter, contando com uma arquitetura baseada em contêineres: a partir do PowerStoreOS, que é a arquitetura de software baseada em contêineres do sistema, ele permite portabilidade de recursos, padronização e mais rapidez tempo de implementação de novas capacidades.

Além disso, a Dell explica que a integração do PowerStore com o VMware ESXi Hypervisor integrado permitirá aos seus clientes corporativos a possibilidade de implementar aplicações diretamente de seu storage. Para isso, há a utilização o AppsON, uma solução voltada para cargas de trabalho que têm uso intenso de dados em locais centrais ou periféricos e aplicações de infraestrutura.

Além disso,a plataforma traz novas ferramentas nativas do PowerStore Manager, que permitem que as empresas automatizem migrações inteiras em menos de dez cliques. Para isso, é possível aproveitar uma série de opções não disruptivas para migrar do armazenamento existente, como Unity, SC, Série PS, VNX e XtremIO.

Liberdade na integração com a nuvem 

Ainda de acordo com a Dell, o PowerStore permitirá que os clientes da plataforma tenham liberdade de implementar a solução da maneira que melhor atende a suas necessidades de negócios e estratégia de nuvem. Para isso, eles poderão utilizar o Dell Technologies Cloud Validated Designs for PowerStore para ter flexibilidade na implantação de cargas de trabalho exigentes em ambientes de nuvem híbrida.

O Dell EMC Cloud Storage Services pode conectar diretamente o PowerStore, como um serviço gerenciado, a todas as principais nuvens públicas, incluindo Amazon Web Services (AWS), Azure e Google Cloud. Os Cloud Storage Services fornecem DRaaS (Data Recovery as a Service, recuperação de dados como serviço) para a VMware Cloud on AWS.

O PowerStore pode ser implantado ainda como opção de armazenamento na infraestrutura autônoma do Dell EMC PowerOne, que acelera a mudança de uma organização para operações semelhantes à nuvem.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.