De olho na velocidade do 5G, Intel compra Smart Edge

Por Felipe Demartini | 17 de Outubro de 2019 às 18h27
Tudo sobre

Intel

Saiba tudo sobre Intel

Ver mais

A Intel anunciou a compra da Smart Edge, desenvolvedora de uma tecnologia que acelera a transmissão de informações em redes de telecom, por US$ 27 milhões. A companhia de Toronto, no Canadá, é a criadora de um software que divide dados em pequenos pedaços, que são armazenados em servidores ao redor do mundo e nas proximidades dos usuários, reduzindo a latência e aumentando a agilidade de plataformas conectadas.

O foco, de acordo com a Intel, está na chegada das redes 5G. Hoje, a solução da Smart Edge já roda nos chips da fabricante e, inclusive, foi desenvolvida de forma direcionada a eles. Com a chegada dos equipamentos relacionados à nova infraestrutura, a ideia é que a necessidade de transmissão ágil de informações será maior do que nunca e, por isso, fez sentido trazer o software para mais perto da gigante dos processadores.

Além disso, vale a pena lembrar que, para a Intel, o 5G representa mais uma tentativa de expansão dos negócios para além do mundo dos chips para computadores pessoais e data centers. São mercados voláteis e que eventualmente mostram sinais de estagnação, o que faz com que redes, sistemas de software e outras categorias do tipo se tornem alternativas interessantes para manter a saúde financeira e os números em alta.

Para a Intel, é também uma forma de acelerar o desenvolvimento de sua divisão de servidores, principalmente no mercado de edge computing. De acordo com Dan Rodriguez, diretor geral do segmento de redes da fabricante, a combinação de tecnologias e times deve trazer benefícios para ambas, principalmente na transição para as redes de quinta geração.

Antes da aquisição, a Smart Edge era parte da Pivot Technology Solutions, que, inclusive, é a detentora das patentes relacionadas à tecnologia de transmissão de dados, apesar de este ser um negócio que, no primeiro semestre deste ano, gerou perdas de US$ 1 milhão. Essa propriedade, agora, deve passar para as mãos da Intel, bem como os 25 funcionários da companhia canadense, que passam a integrar a divisão de redes da companhia americana.

Além disso, a Pivot permanece envolvida com o negócio e deve assinar um acordo pelo qual será revendedora autorizada da tecnologia da Smart Edge, trabalhando também na implementação da tecnologia junto às infraestruturas dos clientes. Essa mudança deve acontecer já nas próximas semanas, enquanto a venda, em si, deve ser concluída até o final deste ano.

A notícia da aquisição fez bem a ambas as companhias. As ações da Intel tiveram alta de 1% nesta quarta-feira (16), data em que a notícia da venda foi veiculada, enquanto os papeis da Pivot tiveram valorização de 4,9%.

Fonte: Intel

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.