Quem conversa com motoristas do Uber faz três vezes mais sexo, aponta pesquisa

Por Redação | 09.02.2017 às 14:23

Durante o ano de 2016, o site de relacionamentos Match entrevistou 5.500 solteiros norte-americanos para criar um relatório que traz alguns detalhes curiosos sobre a vida de quem não está em um relacionamento. O resultado é uma série de tendências e dicas que podem ajudar quem quer levar uma vida amorosa saudável.

A pesquisa indica que 22% dos millennials acreditam que a tecnologia tornou mais difícil a missão de encontrar um amor, tanto que 57% deles disseram sentir-se solitários. No entanto, eles também admitiram que a internet tem um grande poder na hora de ajudar a julgar um "prospect".

Enquanto 42% dos entrevistados disseram julgar outras pessoas com base em seus posts nas redes sociais, outros 42% confessaram que a qualidade das fotos postadas é um fator levado em consideração na hora de avaliar um pretendente.

Outra descoberta interessante é que os smartphones não são bem-vindos em encontros. 75% dos solteiros disseram que atender o telefone durante o primeiro encontro é desanimador, enquanto 66% disseram não gostar que o outro envie mensagens de texto na ocasião. Mas o mais interessante é que 58% dos entrevistados disseram que não gostariam de ver a tela do smartphone virada para cima na mesa.

Um dado revelado pela pesquisa que pode acirrar as discussões entre fãs de Android e iOS é que usuários do sistema operacional do Google são 15 vezes mais propensos a julgar alguém negativamente por estar usando um iPhone, enquanto usuários do gadget da Apple são 21 vezes mais propensos a fazer o mesmo.

No entanto, entre todas as tendências apontadas pelo relatório, talvez a mais curiosa seja que quem conversa com motoristas do Uber sobre sua vida amorosa diz fazer três vezes mais sexo do que quem fica calado ao longo da corrida.

Será que os solteiros do Brasil confirmam os resultados dessa pesquisa inusitada?

Fonte: Singles in America