Polícia vai atrás de fazenda de maconha e encontra mineradora de criptomoedas

Polícia vai atrás de fazenda de maconha e encontra mineradora de criptomoedas

Por Felipe Demartini | Editado por Douglas Ciriaco | 28 de Maio de 2021 às 18h05
Divulgação/West Midlands Police

Uma mineradora de criptomoedas do condado de Midlands Ocidentais, no Reino Unido, foi alvo de uma batida policial depois que as autoridades a confundiram com uma fazenda de maconha. A operação foi realizada após o recebimento de denúncias de vizinhos sobre a atividade suspeita no local, com alta circulação de pessoas.

Análises feitas por drones confirmaram a possível associação com o tráfico de drogas depois que ampla concentração de calor foi detectada no local, algo característico das estufas para crescimento da erva. A casa onde a operação acontecia foi invadida por policiais no dia 18 de maio, que em vez de drogas, encontraram 100 unidades de mineração de criptomoedas.

Ninguém foi preso, já que a casa denunciada estava vazia, mas os equipamentos foram apreendidos devido à descoberta de outro crime: roubo de energia elétrica. Agora, segundo a justiça britânica, os responsáveis pelo local devem ser acionados e estarão sujeitos a multas e ao ressarcimento de um valor ainda não estimado em faturas de eletricidade, que, nos cálculos preliminares, podem ultrapassar as milhares de libras.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

100 dispositivos de mineração de criptomoedas foram apreendidos em casa vazia, depois que polícia confundiu o local com uma fazenda de maconha (Imagem: Divulgação/West Midlands Police)

As altas temperturas detectadas pelos drones da polícia era, justamente, os dispositivos funcionando, já que as tarefas de mineração liberam muito calor devido ao nível de processamento exigido. As autoridades não comentaram mais sobre o assunto, além do relatório inusitado e da ideia de que a produção seria voltada a Bitcoins, nem disseram estar investigando para onde estavam indo as criptomoedas produzidas pela operação.

A sargenta Jennifer Griffin, da polícia de Sandwell, distrito onde ocorreu a apreensão, disse que esta já é a segunda vez que uma unidade de processamento de criptomoedas é confundida com algum tipo de atividade ilegal. Ela ressaltou que a atividade, em si, não é contra as leis do Reino Unido, ao contrário do roubo de eletricidade.

Fonte: West Midlands Police, Engadget  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.