NFTs movimentaram mais de US$ 3 bilhões em agosto

NFTs movimentaram mais de US$ 3 bilhões em agosto

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 02 de Setembro de 2021 às 22h40
Reprodução/InvestmentU

O mercado de ativos digitais que usam blockchain para torná-los propriedades únicas (os chamados NFTs) continua quebrando recordes. Uma reportagem da Bloomberg informa que os tokens não-fungíveis movimentaram em uma só plataforma de vendas mais de US$ 3 bilhões (algo em torno de R$ 15,550 trilhões na cotação atual) durante agosto.

O OpenSea, atual maior plataforma de vendas de NFT, contou com mais de 300 milhões de transações em um único dia durante o mês passado, e também carregou quantidade de vendas consistentes ao longo dos 31 dias recentes. Os números tornaram agosto o período com maior volume de negócios na história do OpenSea. 

Para analistas, a constante alta do mercado de NFT pode começar a mostrar uma debandada dos investimentos em Bitcoin e em ações memes, como a da GameStop. Os colecionáveis digitais têm apresentado mais crescimento do que ambas as categorias nos últimos meses.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Alguns exemplos da NFT Bored Ape Yacht Club (Imagem: Reprodução/Bored Ape Yacht Club)

Em agosto, o mercado de NFT se viu constantemente citado em redes sociais, graças à comercialização de imagens engraçadas de macacos e pinguins, conhecidos pelos nomes de Bored Ape Yacht Club e Pudgy Penguin, respectivamente. A do símio chegou a ser vendida por US$ 150 mil (quase R$ 780 mil), e a da ave marinha por US$ 10 mil (perto de R$ 52 mil).

No mesmo mês, uma coleção de tokens não-fungíveis inspirada na Febre das Tulipas ocorrida no século XVI na Holanda acabou por vender uma imagem por US$ 50 mil (cerca de R$ 260 mil), tornando-se mais um capítulo curioso da história da comercialização dos NFTs.

A explosão dos NFTs se deu em março de 2021, e, desde então, o mercado vem apresentando crescimento mensal. A maioria das transações de compra dos tokens não-fungíveis é realizada com Ethereum (ETH), também colaborando com a alta histórica da criptomoeda. 

Fonte: Business Insider, Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.