Obra de arte digital que viajou ao espaço será leiloada como NFT

Obra de arte digital que viajou ao espaço será leiloada como NFT

Por Igor Almenara | Editado por Patrícia Gnipper | 05 de Agosto de 2021 às 21h15
Reprodução/Notables

Uma obra de arte digital realizou o incrível feito de ir ao espaço e voltar no dia 4 de agosto deste ano. “Why Not Me”, criação do ex-jogador de beisebol Micah Johnson, é protagonizada pelo menino negro Aku e passeou pela órbita terrestre em uma transmissão feita da Terra para um servidor da Estação Espacial Internacional (ISS). Ao retornar, o arquivo foi certificado como um token não fungível (NFT).

"Why Not Me" surgiu quando Johnson adquiriu a bandeira dos Estados Unidos utilizada por Buzz Aldrin e Neil Armstrong (os primeiros humanos que caminharam sobre a Lua) para marcar a chegada ao satélite natural da Terra. Tudo isso aconteceu ao som de Clair de Lune, um clássico do piano do autor francês Claude Debussy, e a transmissão de todo esse evento também virou um NFT.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Na obra de Johnson, Aku carrega uma blusa estampada com uma versão digitalizada da bandeira real estendida na Lua pelos astronautas da Apollo 11. A figura tem um importante papel na trajetória do menino, já que sua história conta que ele mesmo foi até à Lua buscar a bandeira das mãos de Aldrin.

Desde que surgiu, em fevereiro deste ano, Aku fez sucesso até nas telas. Ele foi o primeiro personagem disponível em NFT a ser escolhido para ter participação em filmes e TV. Seu leilão começará no dia 10 de agosto e terá a duração de apenas 24 horas.

Todo o rendimento líquido obtido pela venda será direcionado ao Estudantes pela Exploração e Desenvolvimento do Espaço (SEDS), uma organização sem fins lucrativos focada na promoção e desenvolvimento espacial através de projetos educacionais e de engenharia.

Sorteio de uma viagem com experiência em gravidade zero

Já que a peça ainda não está disponível para venda, não se sabe qual será o valor do lance inicial. Depois que o negócio for finalizado, um dos licitantes será escolhido aleatoriamente para experimentar a sensação de gravidade zero em uma viagem patrocinada pela Zero Gravity Corporation.

A ida ao espaço de “Why Not Me” e da música Clair de Lune não serão únicas. A empresa Artemis Music Entertainment, que patrocinou esta viagem, tem como objetivo oferecer a artistas e músicos a oportunidade de levar suas obras em NFT para fora da Terra em sua nova Rede Espacial Artemis.

A obra de Micah Johnson será leiloada através da plataforma Notables e mais informações sobre a oferta estão disponíveis no site oficial.

Fonte: Notables, Micah Johnson  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.