Facebook proíbe anúncios relacionados a criptomoedas em ação radical

Por Redação | 31 de Janeiro de 2018 às 07h46
público
Tudo sobre

Facebook

Saiba tudo sobre Facebook

Ver mais

Para não promover o que o Facebook anda chamando de "produtos e serviços financeiros frequentemente associados a práticas promocionais enganosas", absolutamente nenhum anúncio relacionado a criptomoedas será permitido nos anúncios da empresa de Mark Zuckerberg. Nem mesmo os anunciantes legítimos, com negócios legalizados e atendendo a todas as normas, poderão exibir seus produtos e serviços através da publicidade da rede social.

E a medida vale não é apenas para Facebook, mas também todos os outros lugares onde a empresa vende seus anúncios, como o Instagram e a Audience Network.

Entretanto, a equipe da rede social entende que a ação é radical e explica que não é o objetivo deles que os anúncios fiquem permanentemente proibidos. A decisão é paliativa, enquanto não descobrem uma forma menos severa de separar o que é joio e o que é trigo: "Esta política é intencionalmente ampla enquanto trabalhamos para melhor detectar práticas de publicidade enganosa", escreveu Rob Leathern, um dos diretores de tecnologia de anúncios do Facebook.

A notícia vem poucos dias após um grande escândalo sobre anúncios que eram veiculados no YouTube e utilizavam o potencial das máquinas dos usuários da plataforma de vídeos para minerar as criptomoedas Monero.

Fonte: Re/Code

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.