Nintendo certifica kits oficiais de desenvolvimento do Switch para o Brasil

Por Wagner Wakka | 24 de Junho de 2020 às 20h20
Divulgação/Nintendo
Tudo sobre

Saiba tudo sobre Nintendo Switch

Ficha técnica

A Nintendo pavimentou um pouco mais o caminho para voltar oficialmente ao Brasil, durante o Brazil’s Independent Games Festival (BIG) Digital, que acontece nesta semana. A empresa anunciou que os desenvolvedores locais já podem receber kits de desenvolvimento certificados pela companhia no país.

A informação veio de Scott Hawkins, responsável pelo licenciamento com desenvolvedores, em apresentação do BIG nesta quarta-feira (24). De acordo com o executivo, a reaproximação com nosso mercado poderia ter acontecido na temporada passada, já que ele disse ter vindo ao Brasil para participar do BIG 2019. Entretanto, na ocasião, não conseguiu fechar negócios com desenvolvedores nacionais por não ter essa certificação.

“Esta é a informação que fico feliz de trazer por aqui. Agora, posso me aproximar mais de vocês”, comentou Hawkins. A empresa vai enviar três tipos de kits de desenvolvimento para cá.

Slide apresentado por Hawkins no BIG (Foto: Reprodução/BIG)

O primeiro é chamado de S-Dev, um formato mais potente e com mais memória para testes iniciais e de diferentes funcionalidades da plataforma. Já o E-Dev é mais parecido com a versão oficial do Switch vendida no varejo. Por fim, há o H-Dev, com que os desenvolvedores podem produzir com foco no Switch Lite.

“Todos eles agora podem ser requisitados oficialmente conosco e certificados para o Brasil”, comenta o executivo. O kit de desenvolvimento é um hardware “mais aberto”, que age como uma versão destravada do console. Assim, os programadores têm mais liberdade para testar diferentes funcionalidades.

Como publicar no Switch? 

Hawkins relatou que há duas formas de fazer com que um jogo seja certificado para o Switch. A primeira é trabalhar com algumas publicadoras parceiras do console. A segunda é registrar uma requisição pelo site de desenvolvedores da Nintendo.

Descrição de como colocar seu game no Switch (Foto: Reprodução/BIG)

”É importante ser bem claro sobre como é seu game, quais são os diferenciais dele e se usa algumas funcionalidades exclusivas do Switch, como o HD Rumble [recurso de feedback háptico exclusivo dos controles da Nintendo]”, comenta o executivo.

Uma requisição pode ter até três diferentes respostas: aceite, recusa e pedido de mais informações sobre o game. Segundo ele, a Nintendo busca programadores que trabalhem por período integral no desenvolvimento de jogos, ou que já tenham terminado seus títulos.

Como Hawkins comentou, a empresa busca games que tenham jogabilidades inovadoras, de preferência multiplataforma, e que usem funcionalidades específicas do Nintendo Switch.

A Nintendo saiu do Brasil em 2015. Com isso, os consoles da empresa pararam de ser vendidos oficialmente por aqui. Nos últimos anos, a empresa tem flertado novamente com nosso mercado, participando do Brasil Game Show de 2018 e criando uma loja oficial brasileira. Agora, ela também se aproxima dos desenvolvedores no mercado local.

Em apresentação no BIG, evento de games independentes, responsável pelo licenciamento com desenvolvedores, Scott Hawkins, disse que brasileiros agora podem receber kits para fazer jogos do Switch no Brasil. Empresa não está oficialmente no país desde 2015

Fonte: BIG Digital (Via YouTube)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.

Ofertas Nintendo Switch

  • Americanas
    Console Nintendo Nintendo Switch Neon Bateria Estendida 32GB Azul,Vermelho Bivolt
    R$ 3.349,00
  • Shoptime
    Console Nintendo Nintendo Switch Neon 32GB Azul,Vermelho Bivolt
    R$ 3.349,00
  • Shoptime
    Console Nintendo Nintendo Switch Neon Bateria Estendida 32GB Azul,Vermelho Bivolt
    R$ 3.349,00