Final Fantasy XVI ganha detalhes oficiais sobre ambientação e personagens

Por Wagner Wakka | 29 de Outubro de 2020 às 19h30
Divulgação/Square-Enix
Tudo sobre

Saiba tudo sobre PlayStation 5

Ficha técnica

A Square-Enix divulgou novidades sobre Final Fantasy XVI, o novo game da série com lançamento esperado para o PlayStation 5. A companhia apresentou um site com informações sobre a ambientação e os personagens da trama, mostrando forte ligação com Final Fantasy XIV.

A história vai se passar no universo de Valisthea, uma região na qual há abundância de Cristais-Máter. O material tem bastante éter, o qual é utilizado pelos cidadãos para magias, tanto de cura, quanto de ataque. “Grandes poderes cresceram ao redor de cada Cristal-Máter, e uma paz instável reina há muito tempo entre eles. No entanto, agora que a disseminação da Praga ameaça destruir seus domínios, essa paz vacila ainda mais”, diz a descrição da aventura.

Na região, há os Eikons, que são grandes criaturas nascentes do poder dos cristais. Na prática, funcionam como as summons de Final Fantasy XVI, já conhecidas dos fãs da franquia. Basicamente, são personagens e entidades invocadas durante a luta para ajudar o jogador.

Reino inicial do jogo (Foto: Divulgação/Square-Enix)

No universo de Final Fantasy XVI, aqueles que têm o poder de invocar os Eikons são chamados de Dominantes. “Em algumas nações, os Dominantes são tratados como realeza em admiração a essa força; em outras, são contidos pelo medo e forçados a servir como armas de guerra. Os que nascem como Dominantes não podem escapar ao destino — por mais cruel que ele seja”, descreve o site.

Os vários reinos

Na região de Valisthea, há seis diferentes reinos com histórias próprias. O primeiro é o Grão-Ducado de Rosaria, uma área próspera, mas em atual decadência por conta de uma praga. Aqui, vive o Dominante da Fênix e, provavelmente, será o ponto de partida da trama.

Há também o Sacro Império de Sanbreque, que funciona como a força mais religiosa do território. O site não revela qual o Eikon do Dominante da região, mas ressalta que há um.

O terceiro é o Reino de Waloed, grupo que domina metade da área chamada de Cinza. Conta com um Dominante responsável por sufocar rebeliões de sociedades marginais. A página também omite o Eikons da região. A República de Dhalmekia é um local de cinco estados que tomam decisões em conjunto (por isso a república) e são separados em um ambiente de montanhas. O Dominante de referência é Titã, o Eikon da Terra.

O Reino de Ferro domina a costa e que detém o Cristal-Máter dos ventos. Contudo, os povos de ferro rejeitam Dominantes e matam todos os que nascem por ali. Por fim, há o Domínio Cristalino, uma pequena área, importante por ficar no centro de Valisthea e que funciona como um espaço de paz entre os povos. Não há Dominantes neste território.

Personagens

Ambientado o mundo, vamos agora para os personagens. A Square-Enix apresentou basicamente três deles. O primeiro é Clive Rosfield, filho do arquiduque de Rosaria (o primeiro reino listado acima). Trata-se de um guerreiro forte e habilidoso com sua espada.

A família esperava que ele fosse o Dominante da Fênix, mas foi seu irmão mais novo, Joshua, que tomou o cargo. O caçula, contudo, é frágil e não gosta de conflitos, preferindo proteger os seus à batalhas sangrentas. Por isso, lamenta por ser o Dominante no lugar de Clive.

A terceira personagem neste grupo é Jill Warrick, que não pertence ao Grão-Ducado de Rosaria, mas foi levada para a região quando pequena. Ela é nascida nas terras do norte e vive em Rosaria para garantir a paz entre as duas localidades. Como cresceu com os irmãos Rosfiled, tem uma forte amizade com eles.

Trama 

Pelo apresentado até o momento, o jogo vai se iniciar em Rosaria, mostrando a trajetória dos irmão e Jill. Clive vai participar do torneio do ducado e ser o primeiro escudeiro do território. Com isso, consegue também empunhar parte do fogo da Fênix, dominada por seu irmão. O enredo se desenrola quando o Eikon de Ifrit (velho conhecido dos fãs) aparece na região e cria “um trágico evento” para os três.

O game usa nomenclaturas parecidas com Final Fantasy XIV (como os nomes do mundo e cristais), o que sugere uma aproximação entre os dois universos. O que dá mais força a este elo é o desenvolvedor Naoki Yoshida, produtor de ambos títulos. Final Fantasy XVI vai contar com direção de Hiroshi Takai, o qual também trabalhou no 14º jogo da série.

Quando sai? 

“Mesmo dedicando nossos corações e almas a esse projeto todos os dias, ainda pode levar um tempo para que possamos entregá-lo a vocês. No entanto, posso garantir que a espera vai valer a pena”, informa Takai.

A Square-Enix ainda não tem data de lançamento para o título que, tradicionalmente, demora anos para chegar ao mercado após seus anúncios. Contudo, Yoshida promete “uma grande revelação em 2021”.

Fonte: Square-Enix

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.