Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Corpo emite sinais de estresse ao ouvir erros gramaticais

Por| Editado por Luciana Zaramela | 31 de Outubro de 2023 às 17h26

Link copiado!

Usman Yousaf/Unsplash
Usman Yousaf/Unsplash

Você se arrepia de desgosto quando ouve alguém falar "seje menas"? Saiba que esse incômodo é completamente normal: um estudo publicado na revista científica Journal of Neurolinguistics revelou que ouvir erros gramaticais faz com que o corpo humano entre em estado de estresse.

Os pesquisadores da Universidade de Birmingham (Reino Unido) encontraram uma correlação direta entre os casos de erros gramaticais e a variabilidade da frequência cardíaca dos envolvidos. Um comunicado divulgado pela instituição explica que a duração dos intervalos entre os batimentos cardíacos sucessivos de uma pessoa tende a ser variável quando ela está relaxada, mas fica mais regular quando está estressada.

O novo estudo revela uma redução estatisticamente significativa nessa variabilidade em resposta a erros gramaticais. Os pesquisadores ainda notaram que, quanto mais erros uma pessoa ouve, mais regulares se tornam os seus batimentos cardíacos, ou seja: um sinal de estresse.

Continua após a publicidade

"O sistema nervoso simpático ativa a resposta de 'lutar ou fugir' durante uma ameaça ou perigo percebido, enquanto o sistema nervoso parassimpático controla as funções de 'descansar e digerir' ou 'alimentar e procriar' do corpo. As nossas descobertas mostram que este sistema também responde às exigências cognitivas, e isto sugere que o esforço cognitivo reverbera através do sistema fisiológico de mais maneiras do que se pensava anteriormente", afirma a pesquisadora responsável pelo estudo, Dagmar Divjak, conforme comunicado.

A equipe afirma que os resultados do estudo colocam em foco uma nova dimensão da relação entre fisiologia e cognição.

“O estudo fornece um novo método para explorar aspectos da cognição que não podemos observar diretamente. É particularmente valioso no trabalho com pessoas que não conseguem expressar verbalmente a sua opinião devido à idade jovem ou avançada ou problemas de saúde", reitera o grupo.

Impactos do estresse

O estresse impacta cada sistema do corpo humano: no sistema nervoso, pode danificar o córtex pré-frontal, relacionado a processos cognitivos que permitem planejar, organizar, resolver problemas e controlar impulsos.

No sistema cardiovascular, o estresse aumenta a frequência cardíaca e a pressão arterial, como uma tentativa de preparar o organismo para lutar ou correr pela sobrevivência. Mas o estresse crônico, que ocorre ao longo de meses a anos, pode levar à hipertensão arterial e maior inflamação sistêmica.

No sistema respiratório, há impacto no transporte de oxigênio e dióxido de carbono no sangue. A respiração superficial e rápida indica a necessidade de oxigênio, o que pode levar a sintomas como tontura.

Continua após a publicidade

Também podemos notar outros malefícios: estresse acelera o envelhecimento do sistema imunológico e o estresse crônico pode aumentar risco de Alzheimer.

Fonte: Journal of Neurolinguistics, University of Birmingham