Tenet é adiado indefinidamente; filme lideraria a retomada do cinema pós-COVID

Por Claudio Yuge | 20 de Julho de 2020 às 18h30
Warner Bros
Tudo sobre

Warner Bros

Saiba tudo sobre Warner Bros

Ver mais

Tenet, próximo e misterioso grande filme de Christopher Nolan, deveria ser o filme que lideraria a retomada da indústria cinematográfica nas salas de exibição pós-COVID-19. Mas a própria Warner Bros anunciou seu adiamento por tempo indeterminado. A companhia não deu detalhes sobre a ação, apenas que vai “compartilhar uma nova data de lançamento” assim que for possível.

A princípio, Tenet deveria ser lançado em 17 de julho. Depois, ficou para 31 de julho, por causa de preocupações contínuas em torno da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). Na sequência, a Warner adiou o filme pela segunda vez, para 12 de agosto, enquanto avaliava a possível liberação das salas de exibição em todo o mundo.

Cartaz brasileiro tinha confirmado data para julho — que agora não vale mais (Reprodução/Warner Bros)

O que mais chama a atenção é que Tenet, que seria a referência do retorno ao cinema “tradicional”, pode fazer o papel de mudar as estratégias de lançamentos, por parte dos estúdios. A direção da Warner já adiantou que “não estamos tratando Tenet como um lançamento global tradicional, com um dia específico, e nossos próximos planos de marketing e distribuição refletirão isso". Isso significa que talvez vejamos estreias “picadas”, de acordo com a liberação de cada praça — ou seja, é possível que os asiáticos vejam primeiro que os norte-americanos, por exemplo.

Além disso, está cada vez mais claro que a Warner não pretende lançar Tenet nos cinemas e nos serviços digitais por demanda simultaneamente. Isso aconteceu recentemente com alguns títulos da própria Warner, da Universal e da Disney. Contudo, eram situações em que as campanhas e ações voltadas para os lançamentos estavam bem adiantadas, e foram pegas de surpresa pela COVID-19. Assim, não espere que os próximos blockbusters sejam confirmados em plataformas de streaming como conteúdo exclusivo — embora essa seja a vontade dos executivos desses serviços.

Momento é de indefinição

Três filmes estão se tornando a referência de como o mercado vai agir com novos lançamentos durante esse período de flexibilização do distanciamento social em várias partes do mundo: Tenet, Mulan e Novos Mutantes. O primeiro, como vimos acima, deve continuar aguardando maior liberação de salas de cinema, principalmente porque Christopher Nolan tem grande popularidade — em tempos distantes da pandemia, poderia ultrapassar US$ 1 bilhão de bilheteria com seu novo longa.

Já o segundo depende de uma avaliação e experiências com o próprio momento, que é de indefinição. A Disney deve anunciar novidades no Comic-Con at Home, que acontece esta semana, e, talvez, finalmente possamos saber a data real de uma estreia para Mulan e o dia em que Novos Mutantes, adiado nada menos do que seis vezes, será exibido para os fãs.

Fonte: The Verge  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.