Reino Unido reabre setor audiovisual com medidas para evitar a COVID-19

Reino Unido reabre setor audiovisual com medidas para evitar a COVID-19

Por Laísa Trojaike | 01 de Junho de 2020 às 20h00
Divulgação

O jornal britânico The Guardian confirmou que, antes mesmo de o Reino Unido decidir sobre afrouxar as medidas de isolamento, as produtoras de cinema e de TV já têm sinal verde para retomar os trabalhos. A medida não é fruto de um consenso, uma vez que alguns especialistas afirmam que ainda é muito perigoso para esse tipo de abertura por lá.

A indústria audiovisual movimentou mais de 3,6 bilhões de libras no último ano no Reino Unido, o que equivale a mais ou menos R$ 24 bilhões com a cotação desta segunda-feira (1). O valor demonstra a preocupação do governo em retomar as atividades econômicas, que vêm sofrendo com a pandemia de COVID-19. Assim como tem acontecido na Nova Zelândia, a British Film Commission e o British Film Institute criaram uma série de diretrizes que foram aprovadas pelo governo do Reino Unido e pelos órgãos de saúde. Com isso, as produções podem ser retomadas desde que se submetam a uma série de novas regras que visam evitar novas contaminações.

Pinewood Studios, um dos maiores estúdios britânicos (Imagem: Divulgação)

Embora a versão completa e final dessas diretrizes não tenha sido divulgada, um documento vazado em maio apontava exigências como treinamento obrigatório sobre o novo coronavírus (SARS-Cov-2) para toda a equipe, além de verificações de temperatura e períodos de quarentena para elenco e equipe internacionais.

Dentre as obras que estão sendo gravadas no Reino Unido, os dois títulos mais aguardados são The Batman e os episódios da segunda temporada de The Witcher. Ambas as produções foram interrompidas logo no início do grande lockdown da indústria.

Fonte: Gamespot

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.