Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Ghostbusters | Por que Rick Moranis não voltou para os novos filmes?

Por| Editado por Durval Ramos | 08 de Abril de 2024 às 19h05

Link copiado!

Sony Pictures
Sony Pictures

Duas ausências importantes podem ser sentidas na nova geração de Ghostbusters. A primeira é de Harold Ramis (Ano Um), um dos membros originais dos Caça-Fantasmas falecido em 2014. A segunda é de Rick Moranis (Querida, Encolhi as Crianças) outra figura clássica dos filmes dos anos 1980 que não retornou ao elenco dos filmes mais recentes da franquia.

A ausência é sentida, principalmente, quando se leva em conta que o legado de Ramis — que interpretava Egon Spengler — é o fio condutor da nova geração. Enquanto isso, o longa mais recente, Ghostbusters: Apocalipse de Gelo, também trouxe de volta um dos inimigos clássicos dos Caça-Fantasmas, Walter Peck (William Atherton), agora prefeito de Nova York. Entretanto, o personagem Louis Tully, interpretado por Moranis, nem mesmo é citado.

Isso vale, inclusive, para outras produções de Hollywood, com o ator tendo um currículo praticamente vazio a partir de 1994. Seu último filme como protagonista foi Querida, Encolhi a Gente, de 1997, e desde então, seus principais papéis se resumem basicamente à dublagem de Rutt, um dos personagens da série Irmão Urso, lançada entre 2003 e 2006.

Continua após a publicidade

Por que Rick Moranis não faz mais filmes?

A resposta é mais simples do que parece, mas também triste. Em 1997, Moranis iniciou um hiato da indústria de cinema para cuidar dos filhos, um casal de gêmeos fruto de seu relacionamento com a maquiadora Ann Belsky. Ela morreu em 1991, vítima de um câncer.

À época, as crianças tinham apenas três anos de idade e, na medida em que iam crescendo, o ator foi achando cada vez mais difícil conciliar a vida de pai com a rotina acelerada do cinema. Moranis era uma das principais caras do cinema dos anos 1980, mas foi reduzindo o ritmo a partir de 1994, depois de atuar em papéis principais na adaptação dos Flintstones e na comédia O Pequeno Grande Time.

Foram apenas dois papéis de peso até 1997, quando o ator anunciou seu afastamento das atuações após o lançamento de Querida, Encolhi a Gente. Ele segue, inclusive, sem aparecer em um longa de grande porte — com exceção do já citado Irmão Urso —, em um hiato que já dura mais de 25 anos e foi quebrado apenas por pequenas participações especiais, dublagens ou peças publicitárias, como a que gravou em 2021 para a operadora americana Mint Mobile.

Não se trata apenas disso, porém. Em uma rara entrevista para o The Hollywood Reporter, Moranis disse ter sido contatado para participar de Ghostbusters: Mais Além. Sem dar maiores detalhes, ele indicou que o papel seria uma mera participação especial, gravada em um único dia, recusado simplesmente por “não fazer sentido”.

Para quem não se lembra, Tully começa a história de Ghostbusters como vizinho de Dana Barrett (Sigourney Weaver), por quem tem um crush. Os dois, porém, acabam possuídos pelas forças do mal e se tornam acessórios na tentativa de destruição do mundo por Gozer (Slavitza Jovan no original, Olivia Wilde em Mais Além). Já no segundo filme, ele se torna contador, advogado e membro honorário dos Caça-Fantasmas, apesar de morrer de medo das aparições.

Continua após a publicidade

Na entrevista ao Hollywood Reporter, aliás, ele negou estar aposentado das telas, como costuma se dizer por aí. Segundo Moranis, a ideia era de um curto hiato, que se tornou cada vez maior até que ele percebeu não sentir tanta falta assim do cinema. Junte-se a isso uma autoimposta seletividade de papéis, o que fez com que ele acabe recusando diversas propostas recebidas ao longo das últimas duas décadas.

Com os filhos já crescidos, o ator diz pensar em voltar às telas. Entretanto, até agora, ele só confirmou a participação no reboot de Querida, Encolhi as Crianças, um filme que está em desenvolvimento desde 2018, mas que teria encontrado múltiplos obstáculos pelo caminho, incluindo acordos sobre lançamento cinematográfico ou exclusivo no Disney+ e a pandemia da covid-19.

Continua após a publicidade

No longa, ele voltaria a interpretar o inventor Wayne Szalinksi. A história, porém, teria o filho do personagem, Nick (Josh Gad) em uma trama similar à do original. Seguindo os passos do pai, ele acabaria encolhendo acidentalmente seus três filhos, em uma aventura dirigida por Joe Johnston (Capitão América: O Primeiro Vingador). A nova versão, porém, não tem data para entrar em produção, o que acaba adiando ainda mais o retorno de Moranis às telas.

Fonte: Com informações do The Hollywood Reporter.