Dono de cinema tem “chilique” ao saber de estreia de Mulan no streaming; veja

Por Claudio Yuge | 06 de Agosto de 2020 às 18h00
Twitter

Uma das grandes dúvidas entre os lançamentos da temporada no cinema era a adaptação live-action de Mulan. Isso porque a estreia e distribuição do filme de Disney deve servir como referência no mercado nos próximos meses. Eis que a companhia confirmou nesta semana que o título vai mesmo ser lançado nos cinemas, mas também no streaming em praças onde as portas estão fechadas por conta da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2). E, embora isso tenha agradado os fãs, quem não gostou disso foram os donos de salas de exibição.

E Gerard Lemoine, proprietário do Cinepal em Palaiseau, em Paris, ficou tão furioso com o anúncio que fez questão de mostrar a insatisfação destruindo um painel de promoção do filme com um ataque de beisebol. O faniquito foi registrado e postado no Twitter, veja:

"Para a maioria de nós, é realmente um grande esforço permanecer aberto agora, mas pensávamos que haveria lançamentos ambiciosos de filmes nas próximas semanas. Ao perder Mulan, perdemos a possibilidade de oferecer ao público um filme há muito aguardado, e que nos ajudaria. Além disso, é mensagem ruim enviada ao público [que estava esperando um lançamento nos cinemas]", afirmou Lemoine, ao Deadline.

Embora a cena seja até engraçada, o cenário preocupa o setor, pois a receita de bilheteria de filmes do porte de Mulan são os pilares para que os cinemas, que já enfrentam dificuldades, continuem abertos. Após vários atrasos, a Disney confirmou nesta semana que o longa chega às salas de exibição e na plataforma de streaming Disney+ no dia 4 de setembro, a US$ 30 (R$ 160 na conversão direta e sem taxas).

Fonte: CBR  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.