Diretor de Esquadrão Suicida também quer lançar sua versão no HBO Max

Por Claudio Yuge | 25 de Maio de 2020 às 23h00
Warner Bros
Tudo sobre

Warner Bros

Saiba tudo sobre Warner Bros

Ver mais

Embora o lançamento do alardeado “Snyder Cut” da Liga da Justiça seja uma boa forma de ver como um projeto tão comentado seria originalmente lançado, muitos temem que isso possa abrir um terrível precedente para polêmicos lançamentos no futuro — imagine o próximo Star Wars tendo uma ou até duas edições por conta da pressão dos fãs? Pois bem, parece que esses temores chegaram mais cedo do que pensávamos: David Ayer, diretor de Esquadrão Suicida, segue pressionando para ter também o seu “Ayer Cut” do filme no HBO Max.

Antes mesmo de Esquadrão Suicida chegar aos cinemas, em 2016, havia uma grande expectativa com relação ao Coringa de Jared Leto. Eis que, depois da estreia, vimos muito pouco de sua caracterização do icônico vilão — e ficou evidente que a edição final da Warner Bros aumentou, de maneira acertada, o tempo de tela da Arlequina de Margot Robbie, em detrimento de seu parceiro de crime.

Na época, muitos fãs e o próprio Ayer se mostraram bastante decepcionados com esse corte. E agora, com a confirmação do Snyder Cut, o terreno ficou propício para voltar ao caso. Perguntado se também não gostaria de ver sua obra no HBO Max, o cineasta disse: “Meu corte é muito fácil de terminar. Seria incrivelmente catártico para mim. É cansativo ter seu traseiro chutado por um filme que recebeu o tratamento de Edward Mãos de Tesoura. O filme que fiz nunca foi visto".

Quais são as chances desse lançamento?

Vale destacar aqui que há muita novidade envolvendo o HBO Max, mas não a Warner Bros, que é uma empresa cinematográfica centenária. Rumores de bastidores indicam que a direção da WarnerMedia vê com olhos bem diferentes o conteúdo para o HBO Max e que a negociação é bem distinta do estúdio.

Quem aí faz questão de ver o Coringa do Jared Leto? (Reprodução/Warner Bros)

O Snyder Cut da Liga da Justiça não teria sido aprovado pela Warner Bros, que, aliás, até impôs limites de gravação — algo que a WarnerMedia, que depositou um novo orçamento entre US$ 20 milhões e US$ 30 milhões, teria inicialmente liberado. Ou seja, aparentemente, a disputa no acirrado mercado de streaming pode estar causando uma discussão interna na AT&T, que é o grupo controlador disso tudo.

Se depender da Warner Bros, o “Ayer Cut” não verá a luz do dia, até porque Esquadrão Suicida 2, de James Gunn, tem tudo para ser um sucesso e está logo ali, com estreia prevista para o dia 6 de agosto de 2021. O que resta a Ayer é continuar tentando mobilizar os fãs, na tentativa de que alguém na WarnerMedia se sensibilize e lance essa versão no HBO Max — não é algo impossível, mas muito difícil, principalmente antes da estreia da Liga da Justiça “Snyder Cut”.

Fonte: Collider  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.