Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Tales de Mileto | Filósofo grego previu eclipse solar em 585 a.C.

Por| Editado por Luciana Zaramela | 08 de Abril de 2024 às 16h55

Link copiado!

Justin Dickey/Unsplash
Justin Dickey/Unsplash

O aguardado eclipse solar total aconteceu nesta segunda-feira (8) e fascinou observadores, mas nem sempre foi assim. Um fenômeno do tipo aconteceu em 585 a.C, transformando o dia em noite por alguns minutos no Mediterrâneo Oriental. Na época, eclipses eram cercados por incerteza e terror — mas Tales de Mileto, filósofo grego, não os via dessa forma. Ele vivia na costa da Anatólia (atual Turquia), e diz-se que conseguiu prever o fenômeno. 

O eclipse teve efeito imediato: os reinos de medos e lídios estavam em guerra por anos, mas quando a Lua desapareceu por trás do Sol, eles interpretaram o ocorrido como um mau presságio. No fim, as tropas abaixaram as armas, e a filha do rei da Lídia se casou com o filho do rei de Medo.

Já a previsão de Tales teve efeito mais duradouro. Na época, dizia-se que ele conseguiu seu "poder incomum" ao abandonar os deuses, e sua reputação ficou mais forte ao longo dos séculos — tanto que Aristóteles descreveu o filósofo como “a primeira pessoa a compreender a natureza”. 

Continua após a publicidade

O ocorrido mostra como os eclipses solares foram vistos por muito tempo como sinais de que havia alguma calamidade a caminho. E eis que, há cerca de 2.600 anos, Tales de Mileto abriu o caminho para que a superstição fosse substituída pela previsão racional do fenômeno. 

Ele é considerado o pai da visão racionalista, sendo visto também como o primeiro cientista do mundo e o fundador de uma forma nova (e radical) de pensar. Isso não significa que ele foi o primeiro a prever o fenômeno: especialistas na modernidade sugere que Stonehenge, um dos locais pré-históricos mais famosos, pode ter sido construído para prever eclipses lunares e solares. Segundo um estudo da Universidade Bournemouth, o monumento teria sido criado para representar um ano solar. 

No entanto, o astrônomo Mark Littmann e o ex-astrofísico da NASA Fred Espenak afirmam em seu livro Totality (“Totalidade”, em tradução livre) que a data daquele eclipse era relativamente fácil de ser prevista, mas não o local. Portanto, eles sugerem que “Thales poderia ter alertado sobre a possibilidade de um eclipse solar”, algo bem diferente de uma previsão propriamente dita. 

Fonte: NY Times