Publicidade

Salada cultivada no espaço é mais suscetível a Salmonella

Por| Editado por Luciana Zaramela | 07 de Fevereiro de 2024 às 09h59

Link copiado!

Gabriela Tamara Cycman/Unsplash
Gabriela Tamara Cycman/Unsplash

Desde a primeira infecção por Salmonella em viagem espacial, os cientistas se preocupam com a possibilidade de astronautas serem atingidos pela bactéria. Essa preocupação só cresce com a descoberta da equipe da University of Delaware: a salada cultivada no espaço mostrou ser mais suscetível ao patógeno Salmonella enterica.

Nos testes, plantas folhosas como alface e espinafre foram cultivadas em microgravidade simulada através de um dispositivo chamado clinostato. Ao adicionar a bactéria S. enterica às folhas, os pesquisadores descobriram  que os poros da alface se abriram para permitir a invasão das bactérias.

Normalmente, a função desses poros (chamados de estômatos) é manter afastados atacantes perigosos e, ao mesmo tempo, ajudar a planta a respirar.

Continua após a publicidade

O estudo mostra, então, que as defesas das plantas não funcionaram na microgravidade, sugerindo que há algo neste estado que desativa as reações químicas que normalmente seriam usarias para que se mantivesse segura.

Diante dessa descoberta, a equipe pretende conduzir mais pesquisas para garantir que os alimentos fora da órbita permaneçam seguros para consumo. Uma das possibilidades para garantir que isso aconteça é a modificação genética.

Desafios de cultivar plantas no espaço

“Precisamos estar preparados e reduzir os riscos no espaço para aqueles que vivem agora e para aqueles que poderão viver lá no futuro. É importante compreender melhor como os patógenos bacterianos reagem à microgravidade para desenvolver estratégias apropriadas”, declaram os pesquisadores.

Continua após a publicidade

Além da suscetibilidade à Salmonella, os desafios de cultivar plantas no espaço também envolvem as condições estressantes da microgravidade. É por isso que a NASA atualmente procura reduzir o estresse nessas plantas

Por que a Salmonella é perigosa?

Salmonella é um gênero de bactérias, e existem dois principais grupos: Salmonella enterica e Salmonella bongori. A primeira é a espécie mais relevante clinicamente, e é subdividida em várias subespécies e mais de 2.500 sorotipos diferentes. É responsável pela maioria das infecções a em seres humanos e outros animais.

Continua após a publicidade

A Salmonella pode causar intoxicação alimentar e em casos raros, pode provocar graves infecções e até mesmo a morte.

Transmissão

O Ministério da Saúde alerta que a transmissão se dá com a ingestão de alimentos contaminados com fezes de animais a bactéria é encontrada normalmente em animais como galinhas, porcos, répteis, anfíbios, vacas e até mesmo em animais domésticos, como cachorros e gatos.

"Qualquer alimento que venha desses animais ou que tenha entrado em contato com suas fezes podem ser consideradas vias de transmissão da Salmonella (Salmonellose). A Salmonella pode causar dois tipos de doença, dependendo do sorotipo: salmonelose não tifóide e febre tifoide", afirma o Ministério.

Continua após a publicidade

Fonte: Scientific ReportsNPJ Microgravity, Ministério da Saúde