Publicidade

Raríssima baleia com escoliose é identificada; veja como o animal nada

Por| Editado por Luciana Zaramela | 14 de Março de 2023 às 13h44

Link copiado!

Quique_Balderas/Envato
Quique_Balderas/Envato

Na última semana, uma enorme baleia-comum (Balaenoptera physalus) com escoliose foi identificada na costa da cidade de Cullera, na Espanha. Inicialmente, membros da Guarda Civil e do Oceanogràfic València pensaram que o animal de 17 metros e 40 toneladas estava preso em uma rede de pesca, já que se contorcia no mar. Quando chegaram próximo, descobriram que a baleia tinha uma malformação espinhal que a fazia nadar de forma estranha.

Anteriormente, casos de animais com escoliose já foram identificados na natureza, como peixes, ratos, girafas e até mesmo cobras. No entanto, é bastante raro encontrar uma baleia com aquelas dimensões com um problema tão grave na coluna vertebral.

Como está a saúde da raríssima baleia com escoliose?

Continua após a publicidade

Em postagem no Instagram, a equipe do Oceanogràfic València não soube informar se a baleia estava bem, nadando de forma pouco convencional. Além disso, alguns fatores — como o seu tamanho e o fato de estar em mar aberto — impediram que um rastreador fosse fixado no animal, o que permitiria o acompanhamento da sua localização em tempo real e uma avaliação mais detalhada de sua condição.

Sem nenhum tipo de ajuda, a baleia se afastou sozinha da costa e voltou para o mar Mediterrâneo. Apesar da breve aparição, os especialistas acreditam que o animal deve voltar em breve. É possível que a sua saúde esteja mal e a dificuldade em nadar pode impedir que percorra longas distâncias.

Confira o vídeo da baleia-comum nadando com escoliose:

Continua após a publicidade
O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

Qual é a diferença da escoliose em humanos e nas baleias?

Vale explicar que a escoliose é definida a partir da existência de uma curvatura lateral anormal da coluna, podendo ser única ou múltipla. Em humanos, o problema mais comumente surge entre a infância ou início da adolescência, período que vai dos 10 aos 15 anos, segundo a American Association of Neurological Surgeons (AANS).

Fato curioso é que apenas em humanos a escoliose pode se desenvolver sem nenhuma causa subjacente óbvia. Normalmente, em animais, a condição que afeta a coluna vertebral e pode ser bastante grave é associada com algum trauma (batida). No caso da baleia, uma das hipóteses é que o animal tenha colidido com um navio, o que teria provocado a lesão.

Fonte: Com informações: AANS