Caixas misteriosas encontradas na Bahia eram carga de navio nazista; veja!

Caixas misteriosas encontradas na Bahia eram carga de navio nazista; veja!

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 03 de Agosto de 2021 às 20h20
Wirestock/Freepik

Na última segunda-feira (2), oito caixas apareceram na Praia do Flamengo, na Bahia, e logo chamaram a atenção por terem uma aparência misteriosa. Nesta terça (3), a procedência do material foi revelada: são fardos de borracha de um navio nazista alemão.

A informação é de Carlos Teixeira, oceanógrafo e pesquisador do Instituto de Ciências do Mar (Labomar) da Universidade Federal do Ceará (UFC). Em entrevista ao G1, o especialista diz que os fardos afundaram no mar há 77 anos, em 1944, no fim da Segunda Guerra Mundial, e que o navio SS Rio Grande está afundado a cerca de seis quilômetros de profundidade.

Foto: Divulgação/Limpurb

"Era um navio de carga nazista alemão. A ideia dele era ficar transportando cargas entre um lado do Atlântico e o outro. Além dessas caixas de borracha, ele carregava cargas de metais como cobalto, estanho, latão, titânio, vários metais que hoje são até bem valorizados", diz o pesquisador. 

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Essa não é a primeira vez que caixas do tipo aparecem na areia do litoral nordestino. Desde agosto de 2018, fardos foram encontrados no Ceará, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco e Sergipe. Além do Brasil, eles chegaram até a surgir na Flórida, nos Estados Unidos. 

(Caixa sendo removida da praia na Bahia) Foto: Divulgação/Limpurb

Os pesquisadores ainda não sabem explicar como as caixas apareceram na superfície depois de tanto tempo afundadas. Uma das teorias sobre o caso sugere que houve um desgaste natural que abriu um buraco no porão do navio, e outra que piratas teriam tentado recuperar itens que estavam no navio, como estanho, cobre e cobalto, e deixaram as borrachas escaparem.

Fonte: G1, Correio  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.