Cientista pode ter encontrado restos mortais do animal mais antigo do mundo

Cientista pode ter encontrado restos mortais do animal mais antigo do mundo

Por Natalie Rosa | Editado por Luciana Zaramela | 03 de Agosto de 2021 às 12h30
Albert Kok

Uma pesquisadora da Laurentian University em Ontario, no Canadá, pode ter encontrado os restos das esponjas-do-mar mais antigas do mundo, sendo ainda a evidência animal mais antiga já encontrada. As informações foram divulgadas em uma nova pesquisa publicada na última quarta-feira (28).

O estudo chegou à conclusão analisando um material de rocha composto de minúsculos tubos fossilizados que podem ter sido de esponjas-do-mar, e comparando com as estruturas vistas nas esponjas modernas, aquelas que já conhecemos, que filtram as águas do mar nos dias de hoje.

Estrutura do possível fóssil de esponja-do-mar (Imagem: Reprodução/Elizabeth Turner/Laurentian University)

A semelhança encontrada pela pesquisa, então, sugere que as criaturas surgiram na Terra antes mesmo da ascensão do reino animal, há mais de 890 milhões de anos, período Neoproterozóico, a mesma data de existência dessas rochas. De acordo com Elizabeth Turner, líder do estudo, se a descoberta for confirmada, já que ainda há muita análise a ser feita, o animal existiu muito antes do que se imaginava, sendo essas esponjas os primeiros animais da Terra.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

As esponjas-do-mar já eram conhecidas como os animais mais antigos do mundo, com fósseis já classificados como pertencentes ao período Cambriano, cerca de 535 milhões de anos atrás. Você pode conferir o estudo completo de Elizabeth Turner na revista científica Nature.

Fonte: Popular Science

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.