Publicidade

Astrominas | Projeto da USP incentiva meninas nas ciências exatas

Por| Editado por Luciana Zaramela | 21 de Maio de 2024 às 10h17

Link copiado!

Fauxels/Pexels
Fauxels/Pexels

Desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP), o projeto Astrominas incentiva meninas adolescentes, de 14 a 17 anos, a se envolverem e conhecerem o campo das ciências exatas. De forma gratuita e online, elas vão aprender sobre astronomia, matemática, ciências atmosféricas, geociências, física, astrobiologia e até ciências humanas. As inscrições já estão abertas.

Com o objetivo de aproximar jovens alunas à universidade desde 2018, a iniciativa Astrominas é liderada por estudantes, pesquisadoras e cientistas da USP. Inclusive, a coordenação do projeto é feita por Elysandra Figueredo Cypriano, professora do Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas (IAG). 

Segundo as responsáveis, o projeto é importante para desconstruir a ideia de que as ciências exatas não são para garotas — nesta área de produção de conhecimento científico, as mulheres cientistas ainda não estão em igualdade com os homens.

Continua após a publicidade

Meninas nas ciências exatas

As atividades do projeto Astrominas vão ocorrer entre os dias 13 de julho até o dia 2 de agosto, por cerca de três semanas. Por dia, o recomendado é que cada aluna do ensino médio se dedique de 3 a 4 horas.

Como as atividades poderão ser realizadas de forma assíncrona — no horário em que a participante tiver disponível —, não há um horário fixo. No caso das rodas de conversa, transmitidas ao vivo, elas continuarão disponíveis para o acesso em horários alternativos.

O Canaltech está no WhatsApp!Entre no canal e acompanhe notícias e dicas de tecnologia

As meninas cientistas que participarem de todas as atividades obrigatórias receberão certificado digital da USP comprovando a participação no projeto Astrominas 2024.

Astrominas da USP

As inscrições para as 400 vagas do projeto Astrominas vão até o dia 16 de junho e podem ser feitas através de um formulário, disponibilizado pela própria organização. Além disso, é preciso comprovar que está regularmente matriculada em uma instituição de ensino básico e é necessário se identificar com o gênero feminino (cis ou trans). 

Continua após a publicidade

A seleção das escolhidas será feita através de um sorteio, sendo que 20% das vagas serão reservadas para estudantes pretas, pardas ou indígenas e 60% serão destinadas a estudantes de escolas públicas.

Por que Astrominas?

Se você ficou curiosa em saber o porquê do foco na iniciativa que busca estimular as meninas no campo das ciências exatas ser a astronomia, as responsáveis pela iniciativa explicam: “A Astronomia, por seu perfil altamente interdisciplinar, é uma ótima ferramenta para jovens alunas ampliarem o seu conhecimento em diversas áreas das ciências naturais, matemática e tecnologia”.

Dessa forma, “essa área tão atraente das ciências naturais é usada como porta de entrada para as mais diversas áreas científicas abordadas no nosso programa”, acrescentam.

Continua após a publicidade

Fonte: Astrominas 2024