Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Animal mais velho do mundo completa 191 anos; conheça a tartaruga Jonathan

Por| Editado por Luciana Zaramela | 08 de Dezembro de 2023 às 13h50

Link copiado!

Nina R/Flickr/CC BY 2.0
Nina R/Flickr/CC BY 2.0

Nesta semana, o animal terrestre vivo mais velho do mundo completou 191 anos. O aniversariante é a tartaruga Jonathan, da espécie tartaruga-gigante-das-Seychelles (Aldabrachelys gigantea hololissa), reconhecida oficialmente pelo Guinness World Records.

A tartaruga de 191 anos nasceu no dia 4 de dezembro de 1832, nas ilhas Seychelles, no Oceano Índico. Só que, desde 1882, é criada na ilha de Santa Helena, no Atlântico Sul, quando foi dada de presente ao governador do território na época, William Gray-Wilson.

A seguir, confira alguns registros da tartaruga Jonathan:

Continua após a publicidade

A data de aniversário de Jonathan é um consenso, com base em análises e pareceres de especialistas, já que não existe um registro de nascimentos de tartarugas. No entanto, esta é “uma estimativa conservadora”, segundo a equipe do Livro dos Recordes. “Muito provavelmente, ele é ainda mais velho”, afirmam.

Guinness World Records

Neste contexto, a tartaruga-gigante-das-Seychelles acumula dois recordes mundiais: o mais antigo animal terrestre vivo conhecido e o mais antigo quelônio — a ordem Chelonia ou Testudinata dos répteis conhecidos por ter uma carapaça externa dura, como tartarugas, jabutis e cágados.

Continua após a publicidade

Tartaruga de 191 anos

Próxima dos 200 anos, a tartaruga Jonathan ainda esbanja boa saúde, com bom apetite e libido, segundo a equipe veterinária da ilha. Tanto é que o animal tenta acasalar com outras tartarugas mais novas da região, como Emma, ​​de 55 anos, e Frederik, de 32. Os únicos problemas de saúde são a possível cegueira por conta da catarata e a perda do olfato.

Confira mais imagens do animal centenário:

Continua após a publicidade

Curiosidade: se a tartaruga Jonathan tivesse nascido um pouco mais cedo e tivesse chegado alguns anos antes à ilha de Santa Helena, em 1815, ela teria convivido com o general francês Napoleão Bonaparte, que morreu ali, em 1821.

Espécie extinta?

É importante destacar que, segundo a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN), as tartarugas-gigantes-das-Seychelles foram extintas do habitat natural, resistindo apenas alguns espécimes em cativeiro. Isso porque foram largamente caçadas por marinheiros, que as consumiam.

A média da expectativa de vida da espécie em cativeiro é estimada entre 80 a 120 anos, o que significa que Jonathan é, de fato, um sobrevivente longevo. Talvez, ele ainda possa comemorar os seus 200 anos.

Continua após a publicidade

Fonte: Guinness World Records (1) e (2) e Flickr