Novo Google Nest Hub quer ajudar você a dormir melhor; confira as novidades

Por Ramon de Souza | 16 de Março de 2021 às 23h00
Divulgação/Google

Inacessível para a maioria dos brasileiros, o Nest Hub, do Google, é um dispositivo bastante interessante — podemos resumi-lo como um assistente pessoal no formato de tela que pode ser posicionado em qualquer lugar da sua casa, oferecendo informações relevantes (como o trânsito em sua rota para o trabalho), lembretes (incluindo reuniões) e até mesmo tocando música através da plataforma de streaming de sua preferência. Pois bem — a companhia acaba de anunciar a segunda geração do aparelho nesta terça-feira (16).

O Nest Hub 2nd Gen (também chamado simplesmente como “novo Nest Hub”) não apresenta mudanças visuais — disponível em quatro cores distintas (Chalk, Charcoal, Sand e Mist), ele possui o mesmo tamanho e design de seu antecessor. É em suas entranhas que estão escondidas as novidades, e a primeira delas vai agradar aos amantes da música: seus alto-falantes foram aprimorados e conseguem reproduzir baixos com uma qualidade 50% maior, o que certamente fará os audiófilos mais felizes.

Também temos um novo processador mais potente para garantir uma experiência de usuário mais fluida, tal como a adição da tecnologia proprietária Soli. Trata-se de um chip que utiliza diversos sensores — nada de câmeras! — para identificar pessoas nas proximidades e responder a gestos naturais. Com isso, torna-se possível operar vários recursos do novo Nest Hub sem sequer precisar tocar em sua tela. Mas o grande trunfo do chip Soli vai muito além disso.

A grande aposta do Gigante das Buscas para o gadget é o recurso experimental Sleeping Sensing, projetado para quem não pode — ou não quer — dormir com uma pulseira inteligente. Usando os sensores Soli, o produto é capaz de identificar a qualidade do seu sono ao ser posicionado na cabeceira ou criado-mudo: ele até mesmo rastreia o seu ronco, movimentos bruscos e alterações na luminosidade e temperatura ambiente que possam estar atrapalhando o seu sagrado momento de descanso.

Casa mais inteligente

Indo além, temos ainda compatibilidade com o padrão Connected Home over IP (CHIP), que permite que o Nest Hub se comunique com outros dispositivos inteligentes além dos próprios speakers da marca. Com isso, fica mais fácil montar a sua casa inteligente com os gadgets que você quiser (independentemente de seus fabricantes) e usar o smart display do Google como painel de controle centralizado, gerenciando luzes, ar-condicionado, trancas e assim por diante.

Ciente que o consumidor está cada vez mais preocupado com a sua privacidade online, o Google manteve o botão que desativa o microfone para comandos de voz, caso o usuário se sinta incomodado com o dispositivo sempre escutando o que está sendo dito ao seu redor. Ademais, todo o processamento do Sleeping Sensing é feito localmente, jamais sendo transferido para servidores na nuvem — caso queira apagar tais dados, basta fazê-lo através do aplicativo Google Fit.

Imagem: Divulgação/Google

Aliás, por falar em Google Fit, aqui vai um balde de água fria: o Sleeping Sensor será disponibilizado como um “teste” gratuito durante um ano. Após esse período, ele possivelmente será integrado ao portfólio Fitbit Premium e será necessário pagar uma mensalidade para usá-lo.

O Nest Hub 2nd Gen já está disponível na pré-venda por US$ 99 (cerca de R$ 556 na cotação atual e sem taxas) e as entregas devem começar no dia 30 de março; mas, como você já deve ter imaginado, brasileiros ainda não podem adquirir o brinquedinho. Visto que a primeira geração está sendo comercializada por aqui por mais de R$ 800, é possível que, em breve, o modelo aparecerá no mercado negro por valores ainda mais exorbitantes.

Fonte: Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.