Waymo demonstra como seus carros autônomos responderiam a acidentes de trânsito

Waymo demonstra como seus carros autônomos responderiam a acidentes de trânsito

Por Ramon de Souza | Editado por Claudio Yuge | 08 de Março de 2021 às 22h40
Divulgação/Waymo

Uma das grandes promessas dos carros autônomos é prover maior segurança nas vias — basta uma rápida pesquisa no YouTube para encontrar centenas de vídeos provando a capacidade de modelos da Tesla, por exemplo, de salvar seus condutores de algumas “fechadas” que estamos acostumados a sofrer no cotidiano. A Waymo, empresa que atua sob o guarda-chuva da Alphabet (“mãe” do Google), é especialmente dedicada a tal missão.

Pensando nisso, em vez de simplesmente colocar seus veículos para rodar em vias públicas, a marca resolveu fazer diferente e criou uma série de simulações para descobrir como seu sistema de direção autônoma atuaria para prevenir acidentes que ocorreram no mundo real. Para isso, foram coletados dados de centenas de incidentes fatais que ocorreram no estado de Arizona (EUA) entre os anos de 2008 e 2017.

Reconstruindo esses cenários e colocando seus carros no lugar dos veículos acidentados, a Waymo afirmou que eles foram bem-sucedidos em “evitar todos os acidentes por meio de uma direção consistente, competente e obedecendo às regras de trânsito”. No total, 82% dos acidentes foram evitados completamente com “uma direção suave e consistente”, sem a necessidade de freadas bruscas ou manobras complexas de evasão.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Imagem: Reprodução/Waymo

Por outro lado, em 10% das reconstruções, o sistema da Waymo “tomou decisões que mitigaram a severidade” dos acidentes — todos estes se passaram em intersecções, com veículos ultrapassando o sinal vermelho, por exemplo. Só 8% dos casos não puderam ser evitados, já que envolviam colisões traseiras com outros veículos dirigidos por seres humanos enquanto o sistema da Waymo estava parado ou em desaceleração.

“No total, a simulação do Waymo Driver evitou completamente ou mitigou 100% dos acidentes com exceção dos incidentes em que ele foi atingido por trás, incluindo todas as ocorrências que envolveram um pedestre ou um ciclista (20 simulações no total)”, explicou a companhia. O relatório técnico completo, que conta com 24 páginas e descrições detalhadas da metodologia usada, foi disponibilizado para os interessados.

"Dado que a versão do Waymo Driver que testamos na simulação é a mesma que temos atualmente na estrada, esses resultados são uma prova não só das capacidades do Waymo Driver, mas também do rigor de mais de uma década de experiência e nossa estrutura de prontidão de segurança. Uma vez que 94% dos acidentes envolvem erro humano, acreditamos que temos a oportunidade de melhorar a segurança no trânsito, substituindo motoristas pelo sistema Waymo", afirma a marca.

Fonte: 9to5Google, Waymo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.