Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Vimos de perto o Fusca chinês da GWM que rendeu briga com VW

Por| Editado por Jones Oliveira | 23 de Abril de 2024 às 14h45

Link copiado!

Paulo Amaral/Canaltech
Paulo Amaral/Canaltech

Você já deve ter lido ou ao menos ouvido falar do Fusca elétrico ou do "Fusca chinês", versão renascida com base no ícone que foi lançado pela Volkswagen na década de 1930 e, até hoje, é um dos carros mais vendidos da indústria automotiva.

O "Fusca chinês", na verdade, tem nome e sobrenome. Trata-se do Ora Ballet Cat, que é fabricado por uma das submarcas da GWM, uma das maiores fabricantes de carros eletrificados da China.

A reportagem do Canaltech visitou as instalações da Great Wall Motor em Baoding, na China, e viu não apenas os futuros lançamentos da montadora em nosso país, mas, também, saber o porquê de o "clone" do Fusca foi descartado por aqui.

Continua após a publicidade

Antes de explicar a razão pela qual a GWM decidiu enterrar o sonho dos fãs do bom e velho Fusca de ver o ícone de volta em uma versão mais moderna e ecologicamente correta, porém, vale lembrar um ponto importante.

O Ora Ballet Cat foi o pivô de uma briga na Justiça entre a fabricante chinesa e a Volkswagen, marca alemã que foi a responsável pelo surgimento do "Fusca original", vamos dizer assim. E a vitória nos tribunais, pelo menos até esse momento, foi dada para a empresa chinesa, que havia sido acusada de plágio.

Vitória na Justiça não mudou decisão

Apesar de ter vencido na Justiça o direito de produzir, ou importar o Ora Ballet Cat para o Brasil, a GWM decidiu que não colocará o "clone do Fusca" no mercado verde-amarelo. Nem agora e nem futuramente.

A decisão, de acordo com o apurado pelo Canaltech, é bastante simples: a empresa está construindo uma imagem sólida no mercado brasileiro com seus produtos inovadores e modernos. Por isso, na visão dos executivos, não vale a pena manchar essa reputação ao colocar no país um carro visivilmente inspirado em um que foi lançado há quase 100 anos.

Como é o Fusca chinês?

Basta uma olhada para entender por que a Volkswagen quis comprar briga com a GWM na Justiça. O Ora Ballet Cat é, sem sobra de dúvidas, uma versão moderna do ícone. Dos paralamas e faróis dianteiros, passando pelos vincos do capó e pelo caimento da traseira, tudo remete ao alemão. As diferenças começam quando as dimensões são analisadas.

Continua após a publicidade

O "clone" do Fusca é um carro de proporções interessantes, com 4,40 metros de comprimento, similar ao tamanho de um SUV médio, 1,86 m de largura, 1,63 m de algura e 2,75 m de entre-eixos, o que dá aos ocupantes um espaço de sobra para se sentirem confortáveis.

O motor elétrico entrega 171 cv de potência, a mesma do "irmão" Ora 03, e o mesmo torque de 25,5 kgf/m. Segundo o padrão chinês, a autonomia varia entre 401 e 501 km, dependendo da versão escolhida.

O Ora Ballet Cat também tem muitos atrativos em seu interior. O acabamento é de boa qualidade, como a que a GWM já se acostumou a oferecer, e os itens de tecnologia possuem algumas curiosidades, como o modo de condução "Criança", que transforma a central multimídia em uma espécie de câmera de monitoramento das crianças enquanto toca músicas infantis no player.

Continua após a publicidade

A reportagem do Canaltech viu tudo isso bem de pertinho, mas, infelizmente, o consumidor brasileiro que quiser conhecer o Ora Ballet Cat terá que viajar para a Ásia ou, então, curtir as imagens que fizemos dele em nossa visita à fábrica de Baoding.

*O jornalista viajou para a China a convite da Great Wall Motors