Tesla S Plaid teria entrado em combustão espontânea com o motorista ao volante

Tesla S Plaid teria entrado em combustão espontânea com o motorista ao volante

Por Felipe Gugelmin | Editado por Claudio Yuge | 01 de Julho de 2021 às 21h10
Divulgação/Geragos & Gerago

Modelo mais caro dos veículos vendidos pela Tesla, o modelo S Plaid chamou atenção antes de seu lançamento por ser considerado o mais rápido do mundo. Equipado com três motores que proporcionam impressionantes 1.020 cv de potência, o carro ainda está nas mãos de poucos clientes — e pelo menos um deles registrou um problema bastante grave.

Um dos compradores do modelo que custa US$ 130 mil (mais de R$ 656 mil na cotação atual) afirmou que seu carro entrou em combustão após poucos dias de uso. Segundo Mark Geragos, da firma de advocacia que representa a pessoa lesada, seu cliente estava dirigindo o veículo no último domingo (27) quando notou fumaça e, em seguida, fogo saindo de seu capô.

Gergagos afirma que o consumidor, identificado apenas como um executivo, conseguiu sair do veículo em movimento. Após percorrer sozinho entre 22 e 27 metros, o Tesla S Plaid foi completamente consumido pelas chamas, que terminaram por destruir quase totalmente sua estrutura.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Autoridades vão investigar o incidente

“Ele conseguiu sair pela porta de alguma maneira. E então o carro, pouco após ele escapar, virou uma bola de fogo”, afirmou o advogado. Segundo Gergagos, o evento aconteceu de forma totalmente espontânea, e seu cliente nada fez para modificar ou danificar o modelo — perturbado pela situação, ele pretende entrar com um processo contra a fabricante Tesla.

Imagem: Divulgação/Geragos & Geragos

A Administração Nacional de Segurança de Tráfego Rodoviário dos Estados Unidos entrou em contato com as agências relevantes e com a Tesla para investigar a situação; e promete tomar as medidas necessárias, caso descubra defeitos inerentes à segurança dos consumidores. Segundo uma reportagem da CNBC, bombeiros precisaram trabalhar durante três horas para conter as chamas provocadas pelo veículo, e usaram 25 mil galões de água no processo — um incêndio com um carro com motor à combustão exige uma média de 300 galões.

O Tesla Model S Plaid foi armazenado pelos bombeiros em um depósito e, logo em seguida, retirado do local por seu dono. De acordo com Charles McCarvey, chefe do Departamento de Bombeiros de Lower Merion Township (Pensilvânia), onde o incidente aconteceu, o proprietário do veículo promete mantê-lo em segurança e submetê-lo a uma análise independente para descobrir o que causou essa situação.

Até o momento, tampouco a Tesla quanto seu CEO, Elon Musk, fizeram qualquer pronunciamento oficial sobre o ocorrido. Essa não é a primeira vez que um carro da companhia entra em combustão de maneira semelhante: em maio de 2019, um Model S pegou fogo em um estacionamento em Hong Kong e, em junho do mesmo ano, outro veículo do mesmo modelo ficou em chamas enquanto era recarregado na Bélgica.

Fonte: Business Insider, CNBC

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.