Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Roubo de Veículos | Como consultar a placa de um carro

Por| Editado por Jones Oliveira | 11 de Dezembro de 2022 às 11h00

Link copiado!

Westend61/Envato/CC
Westend61/Envato/CC

Saber como consultar a placa de um carro é um dos pontos mais importantes para quem está de olho no mercado de usados ou seminovos. Afinal, é desta forma que o potencial comprador poderá descobrir, antes de fechar qualquer negócio, se o carro dos sonhos é, na verdade, um produto que anteriormente foi fruto de um roubo de veículos.

Se você se encaixa nesta situação de quem está procurando por um carro usado ou seminovo, então fique atento. Preparamos dicas importantes e tudo o que é necessário para que seu sonho de preencher a garagem com o carro desejado não acabe se transformando em pesadelo.

Antes de mostrar, efetivamente, como consultar a placa de um carro e descobrir se ele faz parte da estatística de roubo de veículos, vale relembrar pontos que seguem válidos para quem está pesquisando preços e procurando o que comprar.

Continua após a publicidade
  1. Desconfie de valores muito abaixo da tabela: Isso pode ser um indicativo de que há algo errado com o carro;
  2. Cheque os vidros: a numeração deve bater com a do chassis, como já mostramos em outra reportagem especial por aqui;
  3. Observe atentamente o CRLV-e: o documento de propriedade do veículo (CRLV-e) possui filigranas e algumas palavras (Contran, Denatran e Ministério da Justiça) em alto relevo. Se não estiverem assim, o documento é falso.

Como consultar a placa de um carro?

Agora que citamos alguns pontos que, se não estiverem de acordo, podem indicar que há algo errado com o carro, vamos entrar mais a fundo no tópico principal. Vale repetir: consultar veículo pela placa é um cuidado obrigatório para quem busca por um carro novo.

Continua após a publicidade

Além disso, o aspirante a proprietário do veículo poderá, ao fazer a consulta, descobrir informações relevantes a respeito do histórico do carro, e não apenas se ele foi fruto de um roubo e está sendo negociado de maneira ilícita.

Formas de fazer a consulta

Há diferentes formas de fazer a consulta de um carro utilizando as informações da placa. Todas elas em órgãos oficiais e de forma 100% online. As principais maneiras de descobrir se algo está errado são as seguintes:

Continua após a publicidade

Site do Detran

A página oficial do departamento de trânsito de cada estado é o modo mais comum de fazer a consulta da placa do veículo. Vale lembrar que o endereço é padrão, e a única alteração é a sigla do estado em que o carro estiver registrado. Se o carro for de São Paulo, por exemplo, o endereço será: detran.sp.gov.br. Se o carro estiver registrado em Minas, é só trocar o “SP” por “MG”, e assim por diante;

Site do Denatran

Assim como no site do Detran de cada estado, também é possível fazer a consulta pela placa do carro no site do Denatran. Apesar dos nomes similares, Denatran só existe um e significa Departamento Nacional de Trânsito, ou seja, é de alçada federal.

Continua após a publicidade

App Sinesp Cidadão

Outra forma de pesquisar pela placa do carro e saber a procedência dos veículos é por meio do aplicativo do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, criado pelo Ministério da Justiça. O Sinesp Cidadão, disponível para iOs e Android, permite ainda denunciar roubo ou furto de carros.

Passo a passo para achar carros roubados pela placa

Continua após a publicidade

Agora chegou a hora de ver o passo a passo de como achar carros roubados pela placa. Ou melhor: como descobrir, por meio da inserção dos dados da placa, se um carro que você pretende comprar é ou não um veículo roubado (afinal, achar o carro roubado é trabalho das autoridades ou das companhias de seguro, certo?).

Pelo site do Detran de cada estado

O primeiro passo para achar carros roubados pela placa é acessar o site do Detran do estado de registro. Se você não conhece o estado de origem do veículo, principalmente se ele tiver a placa padrão Mercosul, primeiro precisará acessar o aplicativo Sinesp Cidadão, como ensinamos neste outro conteúdo especial.

Feito isso, acesse o site do Detran, coloque o login e a senha previamente cadastrados, procure pela área “consulta de veículos” e, então, digite a placa e o Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores).

Continua após a publicidade

Pelo site do Denatran

O procedimento é bem parecido com o que o interessado precisa realizar no site do Detran. Além da placa, também será necessário ter em mãos o código Renavam e estar com login e senha devidamente validados.

Pelo app Sinesp Cidadão

O único dos três meios de achar carros roubados pela placa sem a necessidade de informar o Renavam é o aplicativo Sinesp Cidadão. Neste caso, basta digitar letras e números para ter acesso aos dados. Se tudo estiver correto, aparecerá a seguinte mensagem: “Sem registro ou alerta de roubo/furto”.

Continua após a publicidade

O app permite ainda vincular o veículo ao respectivo Renavam e, também, denunciar furto ou roubo de carro diretamente para o sistema, que passará as informações para a polícia de maneira imediata.

Como descobrir o dono do carro pela placa?

Se você curtiu aprender como consultar a placa de um carro, mas também quer saber se é possível descobrir o dono do veículo apenas com estes dados, temos uma má notícia e um e conselho em um mesmo pacote, então preste atenção.

Continua após a publicidade

A notícia (má para alguns) é que NÃO, NÃO É POSSÍVEL descobrir o dono do carro apenas pela placa do carro. A legislação brasileira impede que qualquer informação sobre o proprietário de um carro, como nome completo e endereço, seja disponibilizada por meio de consultas utilizando apenas a placa do veículo.

Os órgãos oficiais exigem, para a maioria das consultas, como já dissemos, outras informações a respeito do carro, como o código Renavam e, às vezes, até mesmo os 17 caracteres do chassis.

Por conta disso, fique ligado aos anúncios na internet que prometem consultas rápidas e gratuitas sobre estes dados dos proprietários de carros, motos ou outros veículos. Isso pode ser um chamariz de estelionatários para cometer crimes e, caso você contrate os serviços, também tem chances de ser associado ao ato ilícito.