Preço da gasolina nos EUA já está tão caro quanto no Brasil

Preço da gasolina nos EUA já está tão caro quanto no Brasil

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 02 de Junho de 2022 às 15h20
ThamKC/Envato Elements

O preço da gasolina começa a bater recordes nos Estados Unidos e já custa tanto quanto no Brasil. Com a guerra na Ucrânia fazendo o preço do petróleo aumentar e o atual momento econômico do país, o combustível atingiu valores parecidos com os praticados em 2008, época de forte crise global.

Segundo dados da American Automobile Association (AAA), há estados em que os valores chegam a US$ 5 o galão (3,78 litros), aproximadamente US$ 1,32 o litro ou R$ 6,31, na conversão atual. Ou seja, preço bem parecido com o praticado em postos na cidade de São Paulo, por exemplo, que se aproximam dos R$ 7 na gasolina comum.

Análises do JP Morgan, por exemplo, mostram que esse cenário deve piorar e chegar aos US$ 6 o galão, ou R$ 7,55 o litro de gasolina. Isso deve ocorrer por vários fatores, mas o principal é o preço do petróleo, que chega a impressionantes US$ 115 o barril, motivado pela guerra na Ucrânia e os embargos econômicos sobre a Rússia.

Alta nos combustíveis afeta muitos países no mundo (Imagem: Reprodução/Szasa Amanda, Unsplash)

A elevação do preço da gasolina também é um dos fatores que fizeram os Estados Unidos atingirem patamares recorde de inflação. Em abril, o indicador já estava em 8,5%, algo que fez o Federal Reserve, o equivalente ao Banco Central do Brasil, aumentar as taxas de juros.

Preços não impediram viagens

De acordo com a AAA, a demanda reprimida por viagens durante a pandemia da covid-19 fez com que os turistas e moradores dos Estados Unidos não se segurassem no último feriado do Memorial Day, em que são homenageados os soldados da Segunda Guerra Mundial.

Nem mesmo a alta nos preços da gasolina segurou os estadunidenses. Segundo levantamento da associação, mais de 35 milhões de carros foram para a estrada no feriado, patamares superiores aos de 2019, antes da pandemia. Isso deve mudar no decorrer dos meses e demais feriados.

Uma pesquisa feita pela entidade revela que se o combustível seguir aumentando, 65% dos motoristas vão repensar uma nova saída para viagens.

Fonte: Jalopink, CNN

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.