Governador americano suspende testes com carros autônomos da Uber

Por Felipe Demartini | 27 de Março de 2018 às 10h30
photo_camera Silicon Beat
TUDO SOBRE

Uber

O governador do Arizona, Doug Ducey, suspendeu nesta terça-feira (27) a licença da Uber para realizar testes com carros autônomos em vias públicas do estado americano. A decisão é decorrência do primeiro acidente fatal registrado com tecnologias desse tipo, na cidade de Tempe, no sul do estado.

Citando o atropelamento que resultou na morte de Elaine Herzberg, de 49 anos, como um incidente “perturbador e alarmante”, Ducey afirmou que seu principal interesse é a segurança dos cidadãos. O governador se disse um partidário das novas tecnologias e afirmou não desejar ver a pesquisa com carros autônomos encontrando obstáculos por conta de sua decisão, mas que a prioridade, agora, é a proteção de pedestres e motoristas.

Para o político, o acidente, que aconteceu no dia 18 de março, foi uma demonstração de que não apenas a Uber, mas a tecnologia como um todo, ainda não é capaz de oferecer a segurança necessária, apesar do que se acreditava anteriormente. Foi por causa disso que ele submeteu, ao departamento de trânsito do Arizona, o pedido, agora aceito, para suspensão dos testes da Uber.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A própria empresa de transportes, entretanto, não vinha realizando experimentos do tipo desde o atropelamento, enquanto aguarda conclusões oficiais sobre o caso. Ao comentar sobre a suspensão, o aplicativo lembrou esse fator e disse estar auxiliando nas investigações, além de manter um diálogo aberto com o governo. A notícia do cancelamento da licença, obviamente, não caiu muito bem.

Em relatórios preliminares, a polícia de Tempe afirmou que a Uber pode não ser responsabilizada pelo atropelamento, que seria difícil de evitar mesmo para um condutor humano. Herzberg teria invadido a pista a partir de um ponto pouco iluminado, empurrando uma bicicleta e nas proximidades de uma faixa de pedestres. Ela foi atingida em cheio pelo carro e ficou inconsciente, morrendo pouco depois, quando levada a um hospital da região.

Entretanto, existem informações que contradizem isso. O veículo da Uber estava trafegando ligeiramente acima do limite de velocidade da via no momento do acidente, enquanto a motorista que supervisionava o teste, Rafaela Vasquez, estaria olhando para baixo, e não atenta à rua, quando o carro atingiu Herzberg.

Da mesma forma que o atropelamento no Arizona foi o primeiro acidente com vítimas fatais envolvendo carros autônomos, o estado também é o primeiro a suspender oficialmente a licença para que uma empresa conduza testes com a tecnologia. Esse tipo de precedente, porém, já vinha sendo comentado por especialistas desde o acidente e, agora, pode acabar dando as caras também em outras regiões que permitiram os experimentos.

Fonte: AZCentral

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.