Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

General Motors deve suspender atividades em mais uma fábrica até 2024

Por| Editado por Jones Oliveira | 15 de Junho de 2023 às 14h15

Link copiado!

Divulgação/Chevrolet
Divulgação/Chevrolet

A General Motors sugeriu a suspensão dos contratos de 1.200 trabalhadores de sua fábrica de São José dos Campos, em São Paulo. O movimento, conhecido como layoff, faz com que esses funcionários fiquem em casa, mas sem perder o vínculo empregatício com a montadora. Entretanto, o salário é menor e há algumas contrapartidas, como a realização de cursos.

Os motivos, segundo a GM, seriam a queda de demanda por veículos novos. Nessa planta, são montados dois dos carros mais caros da montadora no Brasil: Chevrolet S10 e Chevrolet Trailblazer. O problema é que esse layoff seria bem maior do que o que está em vigor (até 23 de junho). Com a nova proposta, a paralisação de parte dos funcionários seria por 10 meses.

Vale lembrar que houve uma queda brusca nas vendas de carros 0km no mês de maio. O motivo foi a desistência de muitos clientes, que estavam à espera das novas medidas do Governo Federal para impulsionar a indústria automotiva. Mesmo assim, a GM segue com um dos melhores desempenhos do mercado, sendo a líder dos carros de passeio com o Chevrolet Onix. E por falar em Onix, a produção dos modelos hatch e sedan estão paralisadas na planta de Gravataí/RS.

Continua após a publicidade

Atualmente, a fábrica de São José dos Campos tem 3.958 trabalhadores. Segundo a proposta, apenas os funcionários do segundo turno da planta seriam afetados. O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos emitiu nota afirmando que está negociando com a GM para achar outras soluções, como a redução da jornada sem queda dos salários.

Em maio, a S10 teve 2.376 emplacamentos, enquanto o Trailblazer somou 200.