Ferrari dá "péssima" notícia para os fãs mais puristas da marca; entenda

Ferrari dá "péssima" notícia para os fãs mais puristas da marca; entenda

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 16 de Junho de 2022 às 13h31
Divulgação/Ferrari

A Ferrari anunciou que vai eletrificar 60% de sua linha de carros até 2026. A notícia, que deve cair como uma bomba para os fãs mais puristas da marca, foi dada em reunião da alta cúpula da empresa com seus investidores e mostrou um pouco dos rumos que a histórica montadora do Cavallino Rampante deve tomar.

Durante a reunião, comandada pelo CEO Benedetto Vigna, a Ferrari informou que vai trabalhar com três powertains distintos: os puros a combustão, divididos entre V6 e V8, os híbridos plug-in e os totalmente elétricos. Entre 2023 e 2026, a empresa deve lançar 15 novos carros.

Para isso, a montadora promete aos seus investidores que todos esses carros trarão a emoção de um Ferrari mesmo com a eletrificação. Uma das medidas para isso é a fabricação dos próprios motores elétricos e baterias, que devem funcionar de acordo com o que a engenharia da marca pensa para trazer a esportividade necessária.

A SF90 Stradale foi a primeira Ferrari híbrida da história (Imagem: Divulgação/Ferrari)

Nas experiências com carros elétricos aqui no Canaltech, ficou muito óbvio que é possível trazer a potência e a diversão de um V8 em um motor elétrico, com a diferença do silêncio quase que total, algo que, certamente, incomodará os fãs mais puristas da montadora italiana.

Atualmente, a Ferrari já trabalha com alguns modelos eletrificados em sua linha: a Ferrari SF90 Stradadale, SF90 Spider, 296 GTB e 296 GTS. O próximo grande lançamento da marca, o SUV Purosangue, ainda será a combustão, mas já tem planos para ser eletrificado no futuro.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.