Empresa lança novo sensor de direção autônoma com maior capacidade

Por Felipe Ribeiro | Editado por Claudio Yuge | 05 de Maio de 2021 às 23h00
Divulgação/ Ford - Via TechCrunch

A Argo AI, famosa empresa desenvolvedora de sensores para segurança veicular autônoma, lançou uma versão atualizada e melhorada do LiDAR, conhecido por ser o mais potente recurso para o futuro dos carros autônomos com o uso de lasers para reconhecer os arredores. De acordo com comunicado, a fabricante avisa que sua nova ferramenta é capaz de monitorar o tráfego a 400 m de distância, com lentes que conseguem captar objetos mais escuros.

O sensor LiDAR da Argo conta, também, com lentes que captam imagens com qualidade fotorrealística, de modo que até mesmo objetos com baixa reflexividade possam ser detectados. Com isso, segundo a empresa, será possível aos carros autônomos trafegar pelas grandes cidades e até estradas com mais segurança.

Além disso, há a possibilidade de que, com os mais testes, esses sensores possam ser utilizados em velocidades maiores, sobrepondo a capacidade dos equipamentos da Velodyne, fornecedora líder no mercado e que tem parceria formalizada com algumas empresas, como a Ford, uma das maiores investidoras da Argo AI.

O lançamento desse novo sensor já é um desdobramento da aquisição da empresa especialista em radares LiDAR, Princeton Lightwave, comprada pela Argo há quatro anos.

Montadoras interessadas

Os novos sensores LiDAR da Argo AI estão em uso em alguns carros da Ford, como o Fusion Hybrid e o Escape Hybrid. A montadora americana participará ativamente do desenvolvimento e comercialização desses sensores.

Até o final do ano, a frota de teste da Argo fará a transição para cerca de 150 veículos Ford Escape Hybrid, todos equipados com o sensor LIDAR interno. Segundo a Ford, carros autônomos de sua autoria estarão em operação comercial pelo mundo com serviços de entrega e táxi remoto até o final de 2022.

Outra montadora que fechou acordo com a Argo foi a Volkswagen. Os alemães, inclusive, já querem iniciar os testes em seu país, mais precisamente na cidade de Munique, uma das mais utilizadas para este fim na Europa. O prazo para a Volks disponibilizar carros com essa tecnologia é um pouco mais longo: 2025.

Como funciona o LiDAR?

Os sensores LiDAR enviam milhões de feixes ou pulsos a cada segundo para detectar objetos ao redor e, em seguida, medir o retorno para criar uma nuvem de pontos ou imagem 3D. Essa nuvem de pontos mostra os objetos e calcula seu alcance. Como citado acima, a capacidade das câmeras do modelo da Argo é de 400 m e tem lentes giratórias, o que ajuda não apenas com o alcance, mas também com eventuais detritos que possam entrar no dispositivo.

Já quando falamos em velocidade, os sensores tradicionais da Velodyne operam até 70 km/h. Mas, com uma tecnologia aprimorada, a Argo espera que seus modelos superem essa marca e possam operar em velocidades superiores, como as de rodovias.

Fonte: TechCrunch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.