Brasil será o centro de desenvolvimento de biocombustíveis da Volkswagen

Brasil será o centro de desenvolvimento de biocombustíveis da Volkswagen

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 13 de Julho de 2021 às 09h00
Felipe Ribeiro/ Canaltech

Após confirmar que irá abolir os carros a combustão a partir de 2035 na Europa, a Volkswagen anunciou nesta semana mais planos para aumentar sua eficiência e limpeza energética, desta vez na América Latina. A gigante alemã escolheu o Brasil para ser seu centro de pesquisa e desenvolvimento em ações voltadas aos biocombustíveis e tecnologias similares que utilizem energia limpa e soluções híbridas.

Segundo a montadora, o vindouro Centro de P&D funcionará de forma independente quando pensamos em estratégias globais, já que o mercado latino-americano possui muitas diferenças se comparamos com o europeu. Segundo estudo publicado pelo World Wildlife Fund (WWF) Brasil, até 2030 os biocombustíveis podem suprir 72% da demanda brasileira de combustível apenas pela otimização das pastagens degradadas atualmente.

O plano da montadora é eliminar gradualmente a produção de veículos a combustão na Europa entre 2033 e 2035, enquanto nos Estados Unidos e China isso deve ocorrer mais para frente. Mercados emergentes, como Brasil e Índia, devem demorar ainda mais, já que alguns fatores impossibilitam mudanças mais rápidas: indisponibilidade de infraestrutura de carregamento, energia renovável e o nível de renda local.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

(Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

“Sediar aqui no Brasil o novo Centro de P&D para etanol e outros biocombustíveis nos coloca em evidência no mundo Volkswagen. Poder liderar, desenvolver e exportar soluções tecnológicas a partir do uso da energia limpa dos biocombustíveis se caracteriza como uma estratégia complementar às motorizações elétrica, híbrida e à combustão a mercados emergentes é um reconhecimento enorme para a operação na América Latina", afirmou Pablo Di Si, presidente e CEO da Volkswagen América Latina, em comunicado enviado à imprensa.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.