BMW vai atualizar carros pela internet, mas isso pode não ser tão bom

Por Felipe Ribeiro | 05 de Julho de 2020 às 08h30
BMW Brasil
Tudo sobre

BMW

Saiba tudo sobre BMW

Ver mais

Os automóveis estão cada vez mais conectados e a tendência é que cada vez mais possam ser considerados uma extensão do nosso corpo, tal qual já acontece com os celulares e demais gadgets. Parte dessa evolução é a possibilidade de conectarmos os carros diretamente à internet, sem intermediários. De imediato, isso vai nos proporcionar alguns benefícios, como a atualização do software do veículo para determinadas funções. Com isso em mente, em apresentação feita nesta semana, a BMW mostrou como pretende trazer essa rotina para seus futuros automóveis.

Mesmo aqui no Brasil, já é possível desfrutar de algumas tecnologias bem bacanas fornecidas pela montadora alemã, como a chave digital, que controla alguns recursos dos carros, e os motores híbridos de alto desempenho. Mas agora ela quer elevar isso a outro patamar, proporcionando atualizações dos veículos over the air. Se por um lado isso pode deixar as coisas ainda mais fáceis, por outro pode nos trazer complicações e decepções.

Por mais que alguns sistemas possam ser melhorados, como itens de segurança e conforto, há a possibilidade de que alguns recursos sejam limados do automóvel de tempos em tempos. Por exemplo: é muito comum que, na Europa, sobretudo em países mais frios, os usuários utilizem os aquecedores dos bancos, algo que pode ser visto em modelos topo de linha de inúmeras montadoras. Se a BMW assim entender, pode disponibilizar o recurso apenas nos meses de inverno e outono e retirá-lo em épocas mais quentes, apenas mandando comandos para o computador do carro.

BMW Série 5 será um dos contemplados pelo novo sistema/ Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech

O mesmo pode ocorrer com os sensores crepusculares. No inverno europeu, a noite chega muito mais cedo e esse recurso se torna muito útil. Se a BMW assim quiser, pode desativá-lo no verão. Parece muito simplista, mas foi isso o que a empresa deu a entender na apresentação do BMW Operating System 7, que já vai ganhar sua versão pronta em julho com um pacote de 1GB que será instalado em, aproximadamente, 20 minutos.

Também há a possibilidade de a empresa adotar essa estratégia de recursos temporários nos motores, por exemplo. Vamos imaginar que a Série 5 tenha quatro modos de condução, cada um pensado para um estilo de motorista e, do nada, ela opte, por exemplo, retirar o que torna o carro mais econômico. Pode parecer absurdo, mas é perfeitamente possível.

Há de se lembrar, também, que em 2018 a montadora chegou a cogitar oferecer o espelhamento com o Apple Car Play mediante o pagamento de uma taxa extra, o que, claro, foi cancelado. Isso sem falar que o Android Auto não está disponível em nenhum modelo - apesar que a montadora já avisou que vai colocar a partir de julho também.

Essas opções que exemplificamos acima serão ativadas no carro ou no novo aplicativo My BMW. Enquanto alguns serão permanentes e designados para o carro, outros serão temporários, com períodos mencionados que variam de três meses a três anos.

Essa abordagem de "veículo como plataforma" pode, de fato, economizar dinheiro para alguns consumidores, particularmente para clientes de sedan de luxo, onde os intervalos médios de propriedade são medidos em meses, não anos. Além disso, esse novo modelo de atualização pode abrir ainda mais as portas para permitir que os consumidores obtenham exatamente a especificação que desejam, em vez de agrupar opções discretas em pacotes em nome da racionalização dos processos de fabricação.

No entanto, as possíveis desvantagens são preocupantes, principalmente quando se trata de vendas de carros usados. Os representantes da BMW indicaram que os recursos atualizados serão aplicados ao carro, não ao usuário, mas indicaram que todos os detalhes sobre as vendas de carros usados ​​ainda estão sendo elaborados. Com isso, corre-se o risco de o segundo usuário de um carro da BMW ter mais equipamentos que o dono original teve. Com o novo sistema, isso é bem possível.

Fonte: CNET

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.