BMW e Ford fazem investimento de US$ 130 milhões em baterias sólidas

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 06 de Maio de 2021 às 11h37
Fliclr/Tony Webster

Mais duas gigantes do setor automotivo estão aumentando seus investimentos em carros elétricos. Desta vez, Ford e BMW anunciaram um aporte conjunto de US$ 130 milhões para o desenvolvimento de baterias em estado sólido. Com isso, as empresas esperam ter menos custos com a produção dos veículos eletrificados, com preços melhores chegando aos consumidores.

Segundo as montadoras, a opção por trocar o tipo de bateria tem a ver com a segurança e os custos operacionais. Baterias de íons de lítio possuem líquidos inflamáveis que, para atuarem com menos perigo nos automóveis, demandam mecanismos e aditivos que custam muito caro e, consequentemente, deixam os veículos com um valor maior de revenda.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

O grupo de investimento também inclui a Volta Energy Technologies, uma empresa de capital de risco parceira do Laboratório Argonne do Departamento de Energia dos EUA para explorar inovações em baterias e armazenamento de energia. Segundo o Argonne, além da diminuição dos custos, os componentes sólidos são mais fáceis de serem reciclados e reaproveitados em outras baterias.

Carros elétricos da BMW terão baterias sólidas em 2025 (Imagem: Felipe Ribeiro/Canaltech)

A previsão da Ford é de que suas baterias sólidas comecem a ser utilizadas nos carros em 2022. Já a BMW espera utilizá-las em 2025. Vale lembrar que Volkswagen e Toyota também anunciaram essa mudança para seus carros eletrificados.

Fonte: The Next Web

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.