DJI lança câmera profissional com estabilização em quatro eixos e gravação em 8K

DJI lança câmera profissional com estabilização em quatro eixos e gravação em 8K

Por Vinícius Moschen | Editado por Wallace Moté | 21 de Outubro de 2021 às 08h50
Divulgação/DJI

A DJI apresentou nesta quarta-feira (20) sua nova câmera voltada para uso profissional, a Ronin 4D. Ela traz uma construção modular, e portanto poderá ser utilizada com acessórios como estabilizadores, monitores para retorno, entre outros. 

O produto se destaca por trazer um estabilizador de quatro eixos, algo inédito no mercado de dispositivos desse tipo. Portanto, além de compensar movimentos indesejados nas direções horizontal, vertical e rotacional, também será possível suavizar movimentos como passos humanos, cavalgadas ou situações similares, sem a necessidade de gimbals adicionais. 

A DJI trará duas opções diferentes da câmera Zenmuse X9 no conjunto, ambas com sensor full-frame e compatibilidade total com o suporte que auxilia na ergonomia e utilização com gruas ou outros equipamentos utilizados na produção do cinema profissional. Mesmo o modelo mais "básico" traz capacidade para gravação em resolução 6K a 60 fps, ou 4K a 120 fps, enquanto a variante mais cara tem adicionada a compatibilidade com 8K a 75 fps.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Câmera traz construção modular, que permite conexão de diferentes componentes (Imagem: Divulgação/DJI)

Os dois modelos ainda trazem suporte para os formatos Apple ProRes, ProRes RAW e H.246, o que permite uma grande flexibilidade na edição dos conteúdos captados pelas câmeras. Outros recursos profissionais do dispositivo incluem filtros ND (Neural Density) de nove níveis para preservar qualidade em condições variáveis de luz, Dual ISO e alcance dinâmico de 14 níveis.

Os produtores também poderão usar a câmera com o LiDAR Range Finder, um componente que poderá aumentar a velocidade de foco com até 43.200 pontos de detecção de distância focal, com detecção de objetos e pessoas a uma distância de até dez metros em quaisquer condições de luz. As opções de uso também incluem foco completamente manual, ou foco automatizado para manter o cinegrafista no controle, mas ainda com alguns auxílios do sistema.

Câmera é voltada para gravação de filmes e outros usos profissionais (Imagem: Divulgação/DJI)

O combo ainda inclui um transmissor O3 Pro, que pode enviar imagens de forma remota para monitores a uma distância de até 20 mil pés (ou seja, cerca de seis quilômetros), com resolução que pode chegar até o Full HD. Com isso, os diretores podem controlar os parâmetros de imagem de forma mais rápida e eficiente, sem a necessidade de se deslocarem até os cinegrafistas. 

O próprio conjunto também traz um monitor embutido, com 7 polegadas, 1.500 nits de brilho para uso externo e sensor giroscópico, que permite a utilização da tela como um controle de movimento. Para o armazenamento, a câmera traz um SSD interno de 1 TB, em conjunto com uma entrada CFexpress tipo B, e os microfones do dispositivo oferecem compatibilidade para captação de som 24-bit em dois canais, além de portas 3,5 mm e XLR para retorno ou conexão de outros componentes de áudio. A bateria da Ronin 4D tem capacidade para até duas horas e meia de uso ininterrupto. 

Preço e disponibilidade

Como é esperado, todo esse pacote não sai barato. A Ronin 4D foi lançada com preço sugerido de 7.199 dólares (cerca de R_jobs(data.conteudo)nbsp;40 mil em conversão direta) para a versão com suporte para 6K, enquanto o modelo capaz de chegar em 8K será vendido a partir de 11.499 dólares (R$ 63 mil).

Fonte: TechRadar

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.