Dona da 99, chinesa Didi projeta cerca de US$ 70 bilhões em IPO na Bolsa de NY

Dona da 99, chinesa Didi projeta cerca de US$ 70 bilhões em IPO na Bolsa de NY

Por Roseli Andrion | Editado por Claudio Yuge | 25 de Junho de 2021 às 17h30
Elements/Rawpixel

Preparada para lançar sua oferta pública inicial de ações (IPO) na Bolsa de Valores de Nova York, a Didi Global Inc. espera obter uma avaliação de US$ 62 bilhões a US$ 67 bilhões. A companhia opera uma plataforma de transporte por aplicativo e, no Brasil, é dona da 99.

O objetivo da operação é conseguir US$ 3,9 bilhões com a venda de 288 milhões de ações depositárias americanas. Isso significa um preço unitário entre US$ 13 e US$ 14. A companhia quer usar o dinheiro para investir em tecnologia, ampliar o negócio fora da China e criar novos produtos.

Na China, a empresa é conhecida por ter vencido a batalha contra a Uber. A disputa terminou em 2016, quando a Uber uniu sua unidade chinesa com a Didi em troca de ações.

Em 2020, a receita da Didi foi de 141,74 bilhões de yuans (aproximadamente R$ 107 bilhões). Com a pandemia, a empresa teve um prejuízo de 10,68 bilhões de yuans (algo como R$ 8 bilhões). No primeiro trimestre de 2021, o lucro da companhia foi de 192,4 milhões de yuans (R$ 148,2 milhões).

O fundador da Didi, Cheng Wei, hoje detém 7% das ações da empresa e 16,2% do poder de voto. Entre os investidores da companhia estão o SoftBank Group, a Uber e a Tencent Holdings. Entre os subscritos para o IPO estão Goldman Sachs, Morgan Stanley e JP Morgan.

Fonte: The Wall Street Journal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.