Jogo infantil é usado para produção de conteúdo sexualmente explícito no YouTube

Por Ares Saturno | 16 de Julho de 2018 às 12h22

Após uma mãe estadunidense divulgar que a personagem controlada por sua filha de 7 anos de idade no jogo infantil Roblox havia sido vítima de um estupro coletivo por outros personagens do game, diversas agências de notícias estão reportando a existência de vídeos sexualmente explícitos feitos com os avatares do jogo. Roblox é indicado, na Google Play, para públicos a partir dos 14 anos de idade, enquanto a classificação indicativa do título na App Store é de 12 anos ou mais.

O jogo é construído de forma a permitir que os jogadores, geralmente crianças, criem minigames próprios, aproveitando a liberdade que a plataforma oferece. Mas o mundo aberto acaba fornecendo a possibilidade de se criar jogos que não são nada adequados às crianças que frequentam os espaços virtuais de Roblox. Basta digitar no nome do jogo seguido do termo sex (sexo, em inglês) no YouTube e centenas de vídeos com conteúdo pornográfico envolvendo os personagens do jogo aparecem. Neles, as atividades sexuais são explícitas e órgãos genitais são visíveis.

Há também alguns vídeos que, juntamente com o conteúdo sexual, mostram personagens infantilizados em situações inapropriadas, como os restos de um avatar decapitado em um furgão escrito "free candy", que em tradução livre significa "doces grátis". Um dos vídeos mostrando os personagens de Roblox em cenas de sexo explícito disponível no YouTube tem mais de 345 mil visualizações, e alguns vídeos estão sendo mostrados na plataforma de vídeos da Google há mais de um ano.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: The Scottish Sun

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.