Apple tem sua logo plagiada por marca italiana de roupas e não pode fazer nada

Por Redação | 28 de Dezembro de 2017 às 15h49
photo_camera público
TUDO SOBRE

Apple

Uma legislação bizarra da União Europeia permitiu que dois irmãos que mantém uma empresa de roupas e acessórios utilizassem não só uma logo muito semelhante à icônica maçã da Apple, com a letra J apresentando uma folha e a inconfundível marca de mordida, mas também adotar o nome Steve Jobs para sua marca.

Os irmãos italianos Vincenzo e Giacomo Barbato pediram a licensa para utilizar o nome do gênio mundialmente conhecido e logo com inspiração nítida na maçã mordida em 2012: "Nós fizemos nossa pesquisa de mercado e percebemos que a Apple, uma das empresas mais conhecidas do mundo, nunca pensou em registrar o nome de seu fundador como marca, então nós decidimos fazer isso", disseram os espertinhos de Nápoles.

Claro que a Apple, que adora uma treta no judiciário, não deixou barato e mandou aos irmãos um apanhado de documentos legais dizendo que isso não era uma coisa bacana a se fazer. Até que a União Europeia resolveu dar razão aos Barbatos, rejeitando completamente a apelação jurídica da Apple.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A explicação dessa recusa é a parte mais maluca de toda essa história: Segundo a União Europeia, letras não são comestíveis. E, nesse caso, a óbvia e ululante mordida na letra J (de Jobs) na logo dos italianos não poderia ser interpretada tão prontamente como uma mordida, não caracterizando o plágio que a gigante da tecnologia alegava. É mole?

Abaixo, você pode ver uma imagem dos Barbato, felizes com sua brecha jurídica bizarra:

Para UE, letras não são muito nutritivas

Fonte: 9to5mac

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.