Youtube libera modo picture-in-picture para não-assinantes

Por Felipe Demartini | 28 de Junho de 2018 às 12h12

Um dos recursos mais requisitados do YouTube chegou a uma nova parcela de usuários nesta semana, com a opção picture-in-picture (PiP) sendo liberada para não-assinantes desde que eles estejam utilizando um smartphone com Android 8.0 e morem nos Estados Unidos. Ainda assim, é mais um passo na liberação de uma funcionalidade bastante comemorada pelos utilizadores.

A ideia é que os vídeos da plataforma continuem a serem reproduzidos enquanto o usuário utiliza outros aplicativos. O Youtube passa a ser executado em um canto da tela, flutuando sobre os demais apps, permitindo, por exemplo, que se acesse redes sociais ou que mensagens sejam respondidas enquanto um clipe é visto.

A função, entretanto, ainda passa longe de ser como os utilizadores realmente gostariam. Além das restrições regionais e de versão, o YouTube avisa que o modo PiP não funciona com conteúdo musical. Ou seja, o sonho de minimizar o aplicativo e continuar ouvindo às faixas do serviço permanece distante, a não ser, claro, que o usuário seja assinante do serviço Music, também disponibilizado pela plataforma de vídeos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Além disso, criadores de conteúdo podem desabilitar o recurso manualmente para alguns ou todos os seus vídeos, caso desejem que seus espectadores mantenham a atenção total ou acreditem que a janela menor prejudica suas criações de alguma maneira. Anúncios continuam a ser exibidos mesmo no modo picture-in-picture, o que não deve prejudicar a monetização dos produtores.

Se estiver disponível para você, o recurso pode ser habilitado por meio da tela de configurações do YouTube no smartphone, com a ativação de uma caixa específica para o PiP. Depois, basta pressionar o botão Home durante a reprodução de um vídeo para que ele seja automaticamente levado a um dos cantos da tela, podendo ser movido para outros com o arrastar do dedo. Um duplo clique, ainda, permite retornar à interface do app de vídeos.

Entretanto, como dito, a aplicação da novidade acontece em marcha incrivelmente lenta, com a empresa demorando para liberar a funcionalidade que é requisitada há anos pelos usuários. Pelo menos agora ela deixa de ser exclusiva para assinantes do YouTube Red, algo que pode ser entendido como, pelo menos, um bom sinal.

Nada de informação, entretanto, para o iOS. No sistema operacional da Apple é possível minimizar vídeos apenas para navegação no próprio aplicativo do YouTube. Entretanto, um recurso nativo da plataforma habilita o modo PiP desde que o acesso aconteça por meio do navegador Safari.

Fonte: XDA Developers

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.