WhatsApp lança reações com emojis e permitirá até 512 pessoas por grupo

WhatsApp lança reações com emojis e permitirá até 512 pessoas por grupo

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 05 de Maio de 2022 às 17h19
Alesia Gritcuk/Unsplash. Montagem: Caio Carvalho

O WhatsApp lançou um conjunto de melhorias para fortalecer as Comunidades do aplicativo nesta quinta-feira (5). O pacotão de novidades traz as reações com emojis às mensagens, envios de arquivos com até 2 GB de tamanho e a possibilidade de criar grupos com até 512 participantes.

As reações encabeçam a lista por ser um dos principais pedidos dos usuários. A partir de agora, você poderá enviar emojis para expressar emoções sobre mensagens de texto, áudios, vídeos e arquivos enviados nas conversas individuais ou chats em grupo.

Você pode enviar suas reações a mensagens em chats privados ou em grupos, o que deve reduzir a quantidade de textos nas conversas (Imagem: Reprodução/WhatsApp)

O objetivo do mensageiro é oferecer uma forma rápida e divertida de se comunicar, além de reduzir a quantidade de mensagens nos grupos. Em vez de dizer que amou aquela publicação, você poderá apenas mandar um coração. A promessa do programa é melhorar ainda mais o recurso, com mais expressões para complementar a experiência.

As novidades foram liberadas em uma atualização recente, já disponível na Google Play Store (Android) e na App Store (iOS). O WhatsApp é o aplicativo de mensagens mais popular do Brasil e um dos mais utilizados no mundo, logo essas ferramentas podem fortalecer

Arquivos maiores

Uma pedra no sapato do WhatsApp era o limite de envio de arquivos com até 100 MB. Isso era um empecilho para uso profissional da plataforma, afinal vídeos, áudios e até apresentações de Power Point podem superar esse teto com muita facilidade.

Agora, o mensageiro liberou a transferência de até 2 GB por vez e com a proteção da criptografia de ponta a ponta. A adição amplia em quase 20x o limite anterior, além de abrir portas para novos usos do programa para empresas e grupos escolares.

Para melhor aproveitamento, o WhatsApp recomenda o uso de Wi-Fi para transferência de arquivos grandes. O aplicativo agora exibe um contador que mostra o progresso da transferência ao enviar ou baixar arquivos, bem como uma estimativa de quanto tempo falta para a conclusão.

Comunidades do WhatsApp

As Comunidades do WhatsApp poderão ter grupos com até 512 pessoas (Imagem: Reprodução/WhatsApp)

Com exceção do Brasil, usuários do WhatsApp poderão adicionar até 512 pessoas nos grupos. A ideia é facilitar o trabalho de moderação, já que mais pessoas reunidas significam menos grupos para vigiar, daqueles que trabalham com difusão de conteúdo — e antes precisava gerenciar 2 grupos simultaneamente, em vez de apenas 1.

Essa quantidade ainda é bem inferior ao rival Telegram, mas já mostra um importante avanço no uso do WhatsApp para difusão de comunicados, notícias e assuntos de interesse das pessoas. Por aqui, existe o temor de isso ser usado para disseminar notícias falsas ou desinformação neste período que antecede as eleições, portanto os brasileiros só devem receber a novidade no final do ano ou em 2023.

O WhatsApp não menciona a questão eleitoral como um motivo para não implantar as comunidades no comunicado oficial, mas essa é provavelmente a causa. Desde que anunciou o recurso, autoridades brasileiras se mexeram para barrar a chegada por aqui, justamente para não incentivar a disseminação de mentiras neste momento tão delicado.

Há pouco mais de 10 dias, o Ministério Público Federal (MPF) pediu ao WhatsApp para introduzir as Comunidades somente no início de 2023. Integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) também manifestaram na imprensa seus temores da implementação do recurso por aqui.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.