WhatsApp em múltiplos aparelhos pode ser inicialmente limitado a web e desktop

WhatsApp em múltiplos aparelhos pode ser inicialmente limitado a web e desktop

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 21 de Junho de 2021 às 10h12
Elements/diego_cervo

Um dos recursos mais desejados desde sempre no WhatsApp é a possibilidade de login em vários dispositivos simultâneos de forma independente, o que poderia facilitar a vida de quem compartilha o número com outras pessoas (caso de contas comerciais). Agora, surgem as primeiras informações não oficiais de que a adição chegará primeiro, em modo beta, às versões web e desktop do mensageiro — ou seja, usuários do Android e iOS precisariam esperar um pouco mais.

O portal WABetaInfo postou uma captura de tela, extraída dos arquivos escondidos no app do WhatsApp, que sugere o lançamento antecipado do suporte a múltiplas plataformas com a mesma conta, porém apenas na versão web. Após vincular o acesso ao programa para desktop ou pelo site web.whatsapp.com, não será mais preciso permanecer online no telefone para acessar a conta.

Apesar da possibilidade, a performance e a qualidade podem ser afetadas (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Segundo o site, também será possível adicionar até quatro outros dispositivos para acesso simultâneo à conta. Isso significa que todas as cinco pessoas terão acesso ao histórico de conversas, arquivos compartilhados, sincronização em tempo real e envio de mensagens. Vai ser um ganho muito positivo para empresas, pois os trabalhadores poderão compartilhar o mesmo número para atender a clientes de seus respectivos computadores, sem gambiarras ou serviços de terceiros.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Tudo indica que essa novidade será compatível apenas com as versões mais recentes do aplicativo, por isso será necessário também que o outro lado mantenha o app atualizado. Isso pode ser um problema para trocar mensagens ou ligações com quem possui dispositivos rodando sistemas operacionais mais antigos e que, portanto, não tem compatibilidade com as novas atualizações do WhatsApp. A mensagem também avisa que podem ocorrer problemas de desempenho e outras falhas menores, ainda não específicadas.

É por isso que os desenvolvedores devem trabalhar em ajustes para propiciar o suporte adequado, principalmente quando as versões para Android e iPhone desembarcarem, já que existem muitas diferenças entre as plataformas. O Android, por exemplo, já está na versão 12, mas quase 30% do mercado ainda usa a versão 8 aqui no Brasil.

Testes já duram mais de um ano

O suporte multidispositivo permitirá que a companhia teste o novo recurso em um grupo de usuários mais restrito antes de levá-lo para todos. Essa funcionalidade tem sido experimentada pelo WhatsApp há muito tempo, tendo em vista ser algo antigo do seu principal rival, o Telegram. O chefe do aplicativo, Will Cathcart, e o CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, confirmaram sua existência em conversas recentes, mas nunca explicaram como tudo vai funcionar de fato.

Os rumores sobre essa novidade ganharam força a partir de abril do ano passado, quando surgiram as primeiras imagens vazadas sobre os testes. De lá para cá, os desenvolvedores parecem buscar soluções que permitam essa integração multiplataforma, algo inédito para o mensageiro mais popular do planeta.

Em janeiro, tudo parecia estar encaminhado para o lançamento, mas até agora nada foi liberado para testes (Imagem: Reprodução/WABetaInfo)

Como usa criptografia de ponta a ponta, somente o emissor e o destinatário possuem as chaves para compreender o conteúdo das mensagens. Permitir o acesso de vários dispositivos ao mesmo número de telefone implicaria no compartilhamento dessa chave entre máquinas diferentes, e isso exige muita atenção por causa da segurança envolvida.

Segundo o WABetaInfo, esse suporte pode chegar em dois meses, mas não há nada oficial sobre isso. O jeito é aguardar e ficar atento às novidades que certamente surgirão daqui para frente. Se algo novo pintar, o Canaltech trará as informações em primeira mão.

Fonte: WABetaInfo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.