WhatsApp adia obrigatoriedade das novas regras e promete esclarecer dúvidas

Por Rubens Eishima | 18 de Janeiro de 2021 às 09h20
Rubens Eishima/Canaltech
Tudo sobre

WhatsApp

Saiba tudo sobre WhatsApp

Ver mais

A novela em torno das novas regras de privacidade do WhatsApp ganhou um novo capítulo. As políticas, que seriam obrigatórias a partir do dia 8 de fevereiro, agora vão ser implementadas no dia 15 de maio, dando mais algumas semanas para que os usuários entendam as polêmicas alterações no aplicativo.

A comunicação em torno das novas regras obrigatórias do WhatsApp — ou seja, quem não aceitar não poderá utilizar o mensageiro — foi tão atrapalhada que o Facebook precisou se explicar com uma ilustração, no melhor estilo “entendeu ou quer que eu desenhe?”.

Grande parte dos usuários não entendeu a integração do WhatsApp e Facebook (Imagem: divulgação/WhatsApp)

No anúncio da prorrogação do prazo de implantação das novas regras, a empresa repetiu que não tem acesso aos conteúdos compartilhados pelos usuários no WhatsApp, incluindo mensagens de texto e áudio, além de informações de localização.

O Facebook prometeu que trabalhará para esclarecer dúvidas sobre as alterações dos termos de uso, destacando que eles se aplicam principalmente para os recursos integrados de compras com perfis de lojas e empresas no WhatsApp. A novidade se conecta à infraestrutura de pagamentos do Facebook, além disso, algumas lojas podem ser hospedadas pela dona do "Zap", o que leva a novos tipos de compartilhamentos de dados com a empresa Facebook, não necessariamente com a rede social.

O novo prazo não deve acalmar quem já se assustou com a notificação disparada pelo aplicativo, mas, ao que tudo indica, o WhatsApp percebeu que não informou de maneira adequada as suas mudanças — ou talvez o app tenha notado os primeiros sinais de uma migração para serviços rivais.

Fonte: WhatsApp

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.