Uber testa modalidade que permite ao usuário reservar carro por hora

Por Rui Maciel | 30 de Maio de 2020 às 08h30
The Wall Street Journal
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Na tentativa de achar novas fontes de receita para seu negócio de corridas compartilhadas, seriamente afetado pela COVID-19, a Uber está testando uma nova modalidade, focada nos passageiros que precisam fazer viagens mais longas e múltiplas paradas. A partir de um recurso chamado "De hora em hora", os interessados podem definir a quantidade de tempo que a viagem deve levar, reservando um horário fixo em que ele poderá usar os serviços do motorista.

O Uber já oferece a modalidade vários destinos em uma mesma viagem desde 2017. Mas essa espécie de evolução do recurso adiciona um número de horas para as corridas mais longas e com a possibilidade de realizar várias paradas, sem limite de tempo de espera para o motorista. Esse pode ser uma opção interessante para o usuário que precisa realizar várias tarefas, mas tem medo de usar o transporte público por causa da pandemia. Em comunicado, Niraj Patel, diretor de operações do Uber, descreveu a modalidade como "uma oportunidade adicional de ganhos para os motoristas, à medida que avançamos neste 'novo normal '".

"De hora em hora": nova modalidade do Uber

O valor a ser cobrado para pela modalidade será de US$ 50 (R$ 266) por hora. Ao acioná-la, o passageiro deverpa selecionar quanto tempo durará a viagem, antes de confirmá-la. A Uber afirma que o valor mencionado será o mesmo, ainda que a viagem leve menos tempo que o previsto. Será possível incluir três destinos e a tarifa não inclui itens como pedágio ou sobretaxas.

Restrições

Ainda que o motorista fique à disposição do passageiro, a modalidade apresenta algumas restrições. O usuário não poderá utilizá-la para corridas de ou para aeroportos, além de passeios turísticos. Além disso, haverá limites de quilometragem dependendo da cidade onde o "De hora em hora" é usado, sendo que em alguns dos municípios, o limite é de 64 quilômetros.

Escritório da Uber: empresa foi duramente atingida pela COVID-19

Além disso, caso as viagens nessa modalidade estourem o limite de tempo, a cobrança passa a ser por minuto ou por quilômetro para as corridas que ultrapassem esse limite. As taxas serão rateadas com base nos US $ 50.

O "De hora em hora" já foi testado pelo Uber testou a idéia em países como Austrália, África do Sul, alguns Europa e Oriente Médio. Agora, a empresa está trazendo a modalidade para 12 cidades dos EUA: Atlanta; Chicago; Washington DC; Dallas; Houston; Miami; Orlando; Filadélfia em Tampa Bay; Fénix; Tacoma; e Seattle. A empresa diz que espera expandi-lo para mais munícipios nas próximas semanas.

Fonte: Reuters / The Verge  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.