Auxílio-doença? Uber dará recompensa a motoristas diagnosticados com Coronavírus

Por Alberto Rocha | 08 de Março de 2020 às 17h00
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Se por um lado as empresas de tecnologia sofrem com os efeitos do Coronavírus (SARS-CoV-2), especialmente na China, outras como o Facebook, Amazon, eBay, e agora a Uber, colocam em prática iniciativas ao combate da doença.

Em comunicado no último sábado (7), a empresa de serviços de transporte anunciou uma espécie de "auxílio-doença" aos motoristas e entregadores que forem diagnosticados com o Coronavírus (SARS-CoV-2), no qual oferecerá uma compensação não especificada aos colaboradores que consequentemente não puderem trabalhar.

Os mesmos benefícios se estendem aos que tiverem de entrar no período de quarentena por até 14 dias por conta de suspeita de infecção.

E no Brasil, isso vale também?

Na mensagem, a empresa diz que já começou a colocar em prática a ação em alguns mercado e pretende expandir os benefícios para os motoristas e entregadores nos demais países em que está presente, mas, até o momento, não há nenhum comunicado oficial por parte da divisão brasileira.

Vale ressaltar que, pelo aqui no Brasil, motoristas e entregadores não possuem vínculo empregatício com a plataforma, apesar de inúmeros casos na justiça reconhecerem tal prática. Além disso, até o momento de publicação dessa matéria, há 20 casos do COVID-19 confirmados no país e 674 em investigação.

Fonte: Reuters  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.