Uber proíbe uso do banco do carona e torna máscara obrigatória durante corridas

Por Diego Sousa | 13 de Maio de 2020 às 15h58
Reprodução/Getty Images
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

A Uber anunciou, nesta quarta-feira (13), uma série de iniciativas para manter a segurança de passageiros e motoristas enquanto se deslocam durante a pandemia de COVID-19. As novidades são implementadas dias depois de alguns países anunciarem o retorno gradual das atividades após medidas restritivas para frear a disseminação do novo coronavírus.

Máscara obrigatória e verificação de segurança

A principal novidade da atualização é a ferramenta Go Online Checklist, onde tanto motoristas quanto passageiros deverão confirmar algumas medidas de segurança, como comprovar, por meio de uma foto, que estão usando de máscaras de proteção ou alguma cobertura facial.

Tecnologia para verificar uso de máscara do Uber (Foto: Reprodução/Uber)

Além disso, a partir da próxima segunda-feira (18), passageiros serão obrigados a sentar no banco de trás do carro, com a janela aberta, já que a Uber proibiu o uso do banco do carona em todas as modalidades. Com isso, os motoristas passarão a transportar no máximo três passageiros em vez de quatro.

Hub de informações 

Em parceria com o Centro para Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC) e a Organização Mundial da Saúde (OMS), a Uber disponibilizará em seu aplicativo um hub com dicas e recomendações de segurança voltadas para o compartilhamento de carona e a entrega de alimentos. O espaço estará disponível tanto para o aplicativo do Uber quanto para o Uber Eats. Veja um exemplo abaixo:

Suprimentos para passageiros, motoristas e entregadores

Outra novidade foi a ajuda de US$ 50 milhões para fornecer máscaras, álcool em gel, desinfetantes e luvas a clientes e parceiros. O anúncio foi feito hoje pelo CEO da Uber, Dara Khosrowshahi. Segundo o executivo, 23 milhões de máscaras já estão garantidas para entregadores e motoristas ao redor do mundo. A iniciativa tem parceria com as empresas Clorox, nos Estados Unidos, e Unilever, no Reino Unido.

Outras iniciativas

Ao longo dos últimos meses, a Uber anunciou uma série de medidas para garantir a segurança de seus clientes e motoristas parceiros, além fornecer serviços essenciais durante o período de isolamento social — que acabou prejudicando suas operações em todo mundo.

Além de oferecer assistência média e financeira a motoristas e entregadores parceiros no Brasil, a Uber suspendeu a modalidade "Juntos" por aqui para incentivar o distanciamento social e também permitiu a doação a restaurantes para minimizar prejuízos causados pela pandemia.

Em relação aos serviços, a empresa anunciou o Uber Eats para Empresas, que tem como objetivo oferecer um serviço de entregas mais completo às empresas e seus funcionários, seja durante o home office ou no escritório. Outra novidade é a entrega de produtos de farmácia, pet shop e conveniência, fazendo com que as pessoas não precisem se deslocar para conseguir produtos essenciais.

Baixe o Uber e o Uber Eats

Fonte: Uber  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.