Uber lança ferramenta para auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica

Uber lança ferramenta para auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica

Por Diego Sousa | 28 de Abril de 2020 às 21h15
Reprodução/Uber

A Uber anunciou nesta terça-feira (28), em parceria com o Instituto Avon e a agência de publicidade americana Wieden+Kennedy, a criação de uma assistente virtual para auxiliar mulheres vítimas de violência doméstica durante o período da COVID-19. A iniciativa faz parte de uma série de medidas adotadas pela Uber para em mais de 16 países com o intuito de prestar ajudar às vítimas de violência doméstica.

A ferramenta pode ser acionada por WhatsApp pelo número (11) 94494-2415, por mulheres que estiverem se sentindo ameaçadas em casa. Graças a uma interface popular, a assistente virtual pode colher algumas informações sobre a situação para identificar o grau de risco que a vítima corre, disponibilizando o suporte apropriado logo em seguida.

Interface familiarizada foi criada para não chamar atenção do agressor (Foto: Reprodução/Uber)

Em comunicado à imprensa, a Uber afirma que, caso seja necessário buscar algum hospital, unidade de saúde, delegacia ou um centro de atendimento que presta serviço de assistência social, psicológica e jurídica às mulheres em situação de violência, a vítima receberá um código promocional para solicitar uma viagem gratuita no aplicativo da Uber.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

“Por meio desse projeto, conseguimos ajudar a quem precisa unindo tecnologia e mobilidade”, comenta a diretora-geral da Uber para o Brasil, Claudia Woods. A identidade visual da iniciativa ficou responsável pela Wieden+Kennedy, cuja ideia é simular uma pessoa em sua rede de amigos, para não chamar atenção.

No Brasil, a ação é uma com o Instituto Avon e integra o Programa Você Não Está Sozinha, criado para oferecer apoio às mulheres vítimas de violência doméstica no contexto da pandemia. “As mulheres que estão em situação de violência precisam de recursos rápidos para buscar ajuda e orientação, incluindo transporte, em casos mais urgentes que demandam o deslocamento da vítima e de sua família”, disse Daniela Grelin, diretora-executiva do Instituto Avon.

O inimigo também está em casa

Como principal medida para barrar o avanço do novo coronavírus, o distanciamento social imposto em diversas partes do mundo fez com que outro inimigo se destacasse: a violência doméstica. Segundo relatório divulgado pela ONU Mulheres, as medidas restritivas causaram uma disparada de casos de violência doméstica contra a mulher, principalmente em países da América Latina.

Somente no primeiro final de semana de quarentena no Chile, houve um aumento de 70% no número de denúncias contra abusos domésticos. Já em São Paulo, epicentro da COVID-19 no Brasil, um estudo realizado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública constatou que houve um aumento de 45% nos casos de violência contra mulheres no mesmo período em relação ao ano anterior.

O aplicativo Uber está disponível para smartphones Android e iOS.

Fonte: Uber  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.